Teresina (PI) registra mais de 19 mil multas por invasão de faixas e corredores de ônibus

Faixa na Av. Frei Serafim, Teresina (PI)

Dados são relativos a apenas dois meses, após a instalação de câmeras de fiscalização eletrônica

ALEXANDRE PELEGI

Em funcionamento desde 2011, as faixas exclusivas de ônibus de Teresina, capital do Piauí, seguem sendo desrespeitadas por motoristas de carros particulares e motociclistas.

Dados da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) indicam que, somente em dois meses, mais de 19 mil multas por invasão das faixas e corredores exclusivos foram registradas.

As faixas exclusivas de Teresina, ao contrário dos corredores de ônibus (que funcionam à esquerda, paralelo ao corredor central), permitem a circulação de táxis e veículos de transporte escolar. Os corredores, mais recentes na cidade, passaram a operar há dois meses.

Desde abril deste ano, para intensificar e aprimorar a fiscalização, a prefeitura passou a instalar câmeras eletrônicas nos corredores e nas faixas exclusivas. As câmeras estão localizadas a cada 250 e 300 metros, e a multa é aplicada somente quando o veículo é flagrado em dois pontos da via.

Como informa o site oficial da prefeitura de Teresina, “nos corredores exclusivos para ônibus não é permitido circular em nenhuma hipótese, nem que seja para fazer uma ultrapassagem. Os veículos que adentrarem nos corredores poderão ser notificados com base no Artigo 184, inciso III, que corresponde a uma multa gravíssima, no valor de R$ 293,47, e sete pontos na carteira de habilitação.

Já no caso da circulação nas faixas exclusivas, os veículos podem circular apenas para ter acesso aos lotes. Caso circule por mais de duas quadras, estarão sujeitos a notificação também de acordo com o Artigo 184, no inciso I. A multa é leve, no valor de R$ 88,38 mais três pontos na CNH”.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta