Fim de semana tem casos de vandalismo em ônibus em Campinas e Araraquara

Foto: ônibus da VB Transporte, Campinas, teve o para-brisa quebrado neste sábado (7)

No total seis ônibus foram danificados; não houve vítimas

ALEXANDRE PELEGI

Mais dois ônibus foram alvos de ataques na cidade de Campinas, interior de São Paulo. Casos semelhantes veem acontecendo em 2018, o que levou uma empresa de ônibus da cidade a solicitar policiamento nas linhas no transporte público da região.

Até a metade de junho já haviam sido registrados 33 casos de assalto e vandalismo em coletivos, num prazo de três meses.

Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2018/06/13/diante-de-33-casos-de-assalto-a-onibus-e-vandalismo-empresa-de-campinas-pede-policiamento-em-linhas/

O primeiro ataque ocorreu na sexta-feira, dia 06 de julho de 2018, e envolveu o carro 1447, que fazia a linha 121 “Terminal Ouro Verde – Corredor Central”. Os atos de vandalismo ocorreram logo após o término do jogo Brasil x Bélgica, na Copa da Rússia. Segundo o relato houve danos no interior do veículo à câmera de bordo, calhas da luminária, no alçapão, além de pichação nas laterais e no teto do veículo.

No dia seguinte, sábado, dia 7 de julho, outro ataque na mesma linha 121, agora com o veículo prefixo 1452. Desta feita, segundo relato do motorista, o fato correu quando ele seguia para o Terminal Ouro Verde para iniciar sua jornada de trabalho, poucos minutos antes da 5h:00. Dois indivíduos atiraram uma pedra no para-brisa dianteiro do lado esquerdo.

Nos dois casos não houve vítimas.

ARARAQUARA: VÂNDALOS ATACAM ÔNIBUS

Ataques a ônibus também aconteceram em Araraquara, região central do Estado.

Quatro ônibus da Empresa Cruz que faziam a linha suburbana Araraquara/Américo Brasiliense foram apedrejados por vândalos neste sábado, dia 7.

Segundo matéria do portal A Cidade ON, jovens que saíam de um baile funk atiraram pedras nos coletivos. Cerca de 60 passageiros estavam nos quatro veículos no momento do ocorrido.

A equipe de apoio da empresa foi ao local para auxiliar os motoristas à bordo de um carro, mas também foram atacados com pedras. Não houve feridos e a empresa ainda contabiliza os prejuízos causados.

A Polícia deverá investigar o caso para encontrar os responsáveis.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta