Motoristas dos ônibus intermunicipais do Ceará alteram início da greve para segunda-feira, dia 9

Foto: Davidson Gomes (Ônibus Brasil)

Paralisação estava marcada para começar este sábado. Mudança para segunda foi para cumprir prazo de 72 horas exigido por lei

ALEXANDRE PELEGI

O Diário do Transporte publicou na última quarta-feira, dia 4 de julho, a decisão dos motoristas dos ônibus intermunicipais do Ceará de entrar em greve neste sábado, 7 de julho de 2018.

O Sindicato dos Trabalhadores das Empresas de Transporte Rodoviário de Passageiros Intermunicipal e Interestadual (Sinteti) alterou o início da paralisação para a próxima segunda-feira, dia 9 de julho. De acordo com a entidade sindical a mudança foi feita para garantir o prazo de 72 horas, exigência da legislação trabalhista. Caso o prazo não fosse cumprido, a greve poderia ser denunciada como ilegal.

Por lei  os trabalhadores devem comunicar aos empregadores a data em que entrarão em greve no prazo mínimo de 48 horas nas atividades privadas e de 72 horas nos serviços e atividades essenciais (artigos 3º, parágrafo único e 13, da Lei 7.783/1989).

A greve foi definida após negociação com o sindicato patronal, que ofereceu reajuste salarial de 3%, aumento de R$ 0,50 no vale refeição, de R$ 10 na cesta básica e de uma jornada reduzida de 44 horas semanais para 24 horas semanais. Os trabalhadores rejeitaram a proposta.

A redução da jornada de trabalho proposta pelo Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Intermunicipal e Interestadual do Ceará (Sinterônibus) é um dos pontos de forte discordância. De acordo com o sindicato dos trabalhadores a proposta reduziria em mais de 50% os salários da categoria.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta