Prefeitura de Feira de Santana (BA) instala 50 abrigos em ponto de ônibus

Segundo informações da Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito, o investimento foi de R$ 230,5 mil. Foto: Divulgação.

Novo Sistema de Transporte Público Alternativo e Complementar também passa a operar nos próximos meses

JESSICA MARQUES

A Prefeitura de Feira de Santana, na Bahia, instalou 50 abrigos em ponto de ônibus para parada rápida no Sistema Integrado de Transporte. Segundo informações da Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito, o investimento foi de R$ 230,5 mil.

Além disso, o município também prepara o novo Sistema de Transporte Público Alternativo e Complementar, que passa a operar nos próximos meses.

Serão fabricados dois tipos de estrutura do mobiliário urbano: abrigos nas dimensões 3 metros por 2,5 e 3 metros por 2. “O novo equipamento possui amplo assento em madeira medindo 2,60m de largura, além de cobertura em chapa galvanizada, estrutura metálica com utilização de tubos com pintura em esmalte sintético e aplicação de base anticorrosiva resistente à ação do tempo.”

Segundo o secretário Saulo Figueiredo, além de atender o usuário de transporte público, a opção por dimensões diferenciadas do novo mobiliário adequa-se às calçadas da cidade e prioriza, principalmente, as pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida.

A implantação do novo mobiliário urbano será feita em mais de 15 bairros, como Asa Branca, Limoeiro, Centro, Pedra do Descanso, Loteamento Pau Brasil, Muchila, Olhos D´água, Conceição, Viveiros, Papagaio, Coronel José Pinto, SIM, George Américo, além de localidades rurais como Candeal I e II.

A responsável pela fabricação e instalação dos novos abrigos foi a Delta Indústria e Comércio de Mobiliário Urbano Ltda, empresa vencedora da licitação de n. 325-2017, em pregão presencial n. 207-2017.

A prefeitura informou ainda que quatro equipamentos deixaram de ser instalados no cronograma de serviços da empresa contratada por conta do furto das bases de sustentação da estrutura.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta