Poá amanhece com menos ônibus após morte e ataques

Um dos ônibus destruídos em ataque na cidade de Poá. Foto: Bruna Nascimento/Divulgação – Diário de Suzano

Ao menos cinco linhas intermunicipais e duas municipais estão sem circular

ADAMO BAZANI

Passageiros de ônibus de Poá, na Grande São Paulo, estão sem serviço de transporte coletivo em ao menos cinco linhas intermunicipais e duas municipais, da empresa Radial, por causa de pessoas que atacaram três coletivos ontem. Dois ônibus foram incendiados e um depredado.

A ação criminosa ocorreu após outro crime, a morte de uma jovem, Brenda Lima de Oliveira, de 20 anos, que estava numa moto com o namorado e foi baleada por um policial militar de 21 anos que estava na sacada de casa.

O PM alega que estava sendo ameaçado e que momentos antes, duas pessoas em uma moto teriam jogado uma bomba caseira em sua casa, fugindo em seguida.

Ao ver o casal de longe, passando em frente da casa, o policial disparou.

Mas a jovem e o namorado não tinham nenhuma relação com as supostas ameaças.

O rapaz foi atingido pela mesma bala que matou Brenda, mas passa bem.

O primeiro crime aconteceu na Avenida Águas de Lindoia, no Jardim São José, e os outros crimes, os ataques aos ônibus, ocorreram no Terminal São José.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta