Após acordo, trabalhadores decidem encerrar greve de ônibus em Teresina

Expectativa é de que os ônibus voltem a circular ainda na tarde desta quinta-feira. Foto: Prefeitura de Teresina (Arquivo)

Justiça autoriza Prefeitura a antecipar pagamento de R$ 1 milhão da dívida negociada com o Setut

JESSICA MARQUES

Após acordo realizado no TRT (Tribunal Regional do Trabalho), os trabalhadores decidiram encerrar a greve de ônibus em Teresina, no Piauí. A Justiça autorizou a Prefeitura a antecipar o pagamento de R$ 1 milhão da dívida negociada com o Setut (Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina).

A categoria afirma que o valor devido é de R$ 12 milhões, contudo, a Strans (Superintendência de Trânsito) informa que são R$ 9 milhões em contrapartida, para a manutenção do sistema de transporte público.

Mediante a decisão judicial, a Prefeitura vai apenas resolver os trâmites burocráticos para liberar o valor ao Setut.

“Até o meio dia isto deve estar resolvido e nós esperamos que o mais breve possível já haja ônibus rodando normalmente para atender à demanda do horário de pico” — disse o superintendente da Strans, Carlos Daniel Júnior, ao portal O Dia.

O Sindicato dos Motoristas de Ônibus, por sua vez, informou que a categoria só volta ao trabalho quando houver confirmação de que o salário atrasado já foi depositado na conta.

Com base no que foi definido entre a Prefeitura e o Setut, a expectativa é de que os ônibus voltem a circular ainda na tarde desta quinta-feira, 21 de junho de 2018. Segundo informações do portal Cidade Verde, o pagamento será feito pelo Setut até o meio-dia.

Nesta quarta-feira, 20 de junho de 2018, foi realizada uma reunião no TRT, com o objetivo de evitar a greve de ônibus.

Relembre: Pagamento de repasses deve evitar greve de ônibus em Teresina

Contudo, a reunião não foi suficiente. Confira a nota do Setut sobre o caso:

Mesmo após ter sido acertado em reunião ocorrida no Tribunal Regional Trabalho, na tarde dessa quarta-feira dia 20, de que a Prefeitura Municipal de Teresina faria o repasse para as empresas prestadoras do serviço de transporte público, para que as mesmas pudessem realizar o pagamento do adiantamento salarial neste dia 21, dos motoristas e cobradores, o Sindicato dos Trabalhadores em Transporte (Sintetro) não conseguiu evitar que o sistema amanhecesse sem seu funcionamento normal.

Dessa forma, o Setut lamenta imensamente os transtornos ocasionados, mas informa à população teresinense que a ocorrência dessa instabilidade financeira se deve ao fato de a Prefeitura possuir uma dívida junto aos quatro consórcios que operam na cidade, no valor de mais de R$ 12 milhões, somente do ano de 2017.

CADASTRO DE VEÍCULOS

Na manhã desta quinta-feira, a Strans realizou um cadastro de veículos para continuar oferecendo transporte público durante a paralisação de ônibus.

Conforme informado pelo gerente de planejamento da Strans, Denilson Guerra, o cadastro está sendo feito para tentar minimizar prejuízos para os usuários. “Faremos uma vistoria completa dos veículos, assim garantiremos a segurança do usuário. Vamos cadastrar a maior quantidade de carros possível, para que as pessoas não fiquem prejudicadas” — disse.

Guerra afirmou que as pessoas interessadas devem procurar a Strans com o veículo, a documentação e a carteira de habilitação. “As ordens de serviço serão entregues com o roteiro que deverá ser seguido pelos ônibus” — explicou.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta