BOs mostram que violência contra motoristas de ônibus por perueiros é problema antigo em Sumaré (SP)

Na última semana, uma motorista de ônibus foi agredida a socos por condutor de lotação. Foto: Reprodução

Diário do Transporte teve acesso a registros de ocorrências desde 2013

ADAMO BAZANI/JESSICA MARQUES

Rivalidade, medo e tensão. É este o clima do transporte público em Sumaré, no interior de São Paulo, por causa de uma disputa velada por passageiros.

Na última semana, foi notícia na região e em órgãos de comunicação nacionais a agressão que uma motorista de ônibus da Auto Viação Ouro Verde sofreu no ponto final da linha que dirigia.

O caso aconteceu na quarta-feira, 6 de junho de 2018, e um perueiro do sistema complementar foi acusado pelo ataque. A mulher recebeu socos e foi agredida com o próprio cinto de segurança do ônibus.

Relembre: Motorista de ônibus de Sumaré (SP) é agredida por perueiro

A assessoria de imprensa da Prefeitura de Sumaré informou que o homem acusado de agressão no dia 6 de junho vai deixar de trabalhar no transporte público por causa da agressão.

“Com relação ao agressor, a permissão dele foi excluída e o veículo dele foi suspenso por 15 dias. Após esse período o veículo pode circular, mas o motorista não é mais permissionário” – informou.

Mas a agressão não é um caso isolado e a disputa violenta por passageiros ocorre desde, pelo menos, 2013.

O clima de insegurança é grande, segundo os trabalhadores do setor que, por este motivo, decretou estado de greve neste último final de semana.

Relembre:

Sindicato de motoristas de Sumaré (SP) decreta estado de greve após série de agressões

O Diário do Transporte teve acesso a uma série de boletins de ocorrência nos quais funcionários dos ônibus da municipais e intermunicipais que trafegam pela cidade relatam ofensas, ameaças e agressões. Em alguns casos, segundo ainda os relatos, os ônibus chegaram a ser invadidos por perueiros.

Confira o resumo de cada boletim de ocorrência:

BO: 1206/2013
26/03/13
Local: Avenida José Mancini, Centro de Sumaré
Uma fiscal empresa Ouro Verde ofendida por motorista do transporte complementar dentro do terminal.
Indiciado: João Paulo Dela Coleta

BO: 55/2014
09/01/2014
Local: Avenida José Mancini, centro de Sumaré.
O motorista de ônibus parou o veículo no ponto final, levou um empurrão de um motorista de transporte complementar e foi ameaçado.
Indiciado: Não informado.

BO: 1105/2014
08/07/2014
Local: Avenida Fuad Assef Maluf 999 – Jardim Picerno I – Sumaré
Motorista de micro-ônibus do serviço complementar fechou um ônibus urbano, cruzando com o veículo menor na frente. Condutor do lotação invadiu o ônibus, abriu o capô do motor e com uma faca cortando mangueiras de ar. Motorista de ônibus disse que o condutor do lotação, apelidado de lagarto, já havia avisado que faria isso caso os horários do coletivo coincidissem com os do seu veículo.

BO: 4265/ 2014
21/10/2014
Local: Avenida José Mancine, Centro de Sumaré
O motorista de ônibus da Auto Viação Ouro Verde discutiu com o cobrador de um micro-ônibus de empresa de transporte complementar, que o ameaçou dizendo que iria agredi-lo da mesma forma que outro motorista foi agredido há aproximadamente três semanas da ocorrência.

BO: 1120/2015
13/05/2015
Local: Avenida José Mancine, Centro de Sumaré
Motorista da empresa Ouro Verde linha 155 (Jardim Maria Antônia Centro) teve ônibus invadido por condutor do sistema complementar , juntamente com mais duas pessoas, que teria dito que se o ônibus ultrapassasse novamente a lotação, o motorista poderia ser morto.
Indiciado: Fernando César Della Coleta

BO: 1245/2015
27/05/2015
Local: Avenida José Mancine, Cento de Sumaré
Motorista de ônibus diz que enquanto trabalhava foi cercado por condutores do transporte complementar que o ameaçaram caso pegasse passageiros antes deles.
Indiciado: Fernando César Della Coleta

BO: 1803/2015
06/08/2015
Local: Avenida José Mancine, Centro de Sumaré.
Motorista da Auto Viação Ouro Verde foi ameaçado por um perueiro, que afirmou estar sendo atrapalhado pelo ônibus.
Indiciado: Osvaldo

BO: 247/2015
Rua Osvaldo Vacari – Jardim Maria Antônia – Sumaré
Motorista da Viação Ouro Verde disse que foi ameaçado de morte por condutor do transporte alternativo caso voltasse fazer a mesma linha.

BO: 1803/2015
07/08/2015
Local: Avenida José Mancine, Centro de Sumaré.
Motorista da Auto Viação Ouro Verde foi ameaçado por perueiro.
Indiciado: Osvaldo.

BO: 2522/2015
11/11/2015
Local: Avenida José Mancine, Centro de Sumaré
Um motorista de ônibus foi ameaçado no ponto final por um motorista de transporte complementar, por estar saindo mais cedo com o ônibus e supostamente prejudicando o transporte de passageiros da perua.

BO: 188/2017
17/01/2017
Local: Rua Gervacina Alves Ferreira – Jardim Cidade Nova – Sumaré –
Funcionário de empresa de ônibus relatou que motorista do serviço complementar disse que “daria uns tiros” no profissional.

BO: 1468/2017
08/05/2017
Local: Rua Adélia Belonci Tomazin, Jardim Viel.
Cobrador de ônibus foi agredido por um motorista do serviço complementar, que bateu no ônibus com um pedaço de madeira.
Indiciado: Fernando.

BO: 841/2017
09/05/2017
Motorista de ônibus da linha 155 foi agredido a chutes pelo condutor do serviço complementar.
Indiciado: João Paulo

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Giselle disse:

    Sempre assin… tem que acinaconto extremo, para as “autoridades” tomarem medidas cabíveis. Esses caras não são profissionais, são BANDIDOS! E Brasilzão…..!!!

  2. Roberto Carlos Camargo disse:

    Esse tipo de situação também ocorre na RMSP os RTO na região de Itapecerica da Serra agem da mesma maneira com os motoristas e funcionários da Miracatiba. E pra variar EMTU não fiscaliza e muito menos vê a situação . Estão esperando acontecer o pior pra tomar providências.

Deixe uma resposta para Roberto Carlos Camargo Cancelar resposta