Dourados (MS) não deverá ter redução de tarifa de ônibus após corte no preço do diesel

Foto: Henrique Ribeiro Dionizio (Ônibus Brasil)

Último reajuste ocorreu em fevereiro deste ano, de R$ 3 para R$ 3,30

ALEXANDRE PELEGI

A cidade de Dourados não terá redução da tarifa de ônibus com a queda no preço do diesel, que, segundo o Governo Federal, ficará R$ 0,46 mais barato nas refinarias.

O transporte coletivo da cidade do interior do Mato Grosso do Sul reajustou a tarifa em fevereiro deste ano, de R$ 3 para R$ 3,30. O principal motivo apresentado pela Viação Dourados, concessionária responsável pelo serviço de transporte público na cidade, foi o aumento do combustível, que impactou a planilha dos custos de operação.

Marcelo Saccol, proprietário da concessionária, afirmou ao site noticioso “Dourados News” que o desconto previsto para o diesel não garante a redução das tarifas.

Sacol, no entanto, não descartou uma eventual revisão do valor. “Não dá pra falar que vai reduzir o preço da tarifa porque o diesel ficou mais barato. Nós trabalhamos com planilha de custo. Quando esse desconto no combustível chegar nas bombas, a gente atualiza o valor na planilha e avalia a possibilidade de baratear o valor do passe”, disse o empresário ao site noticioso.

Ainda sobre o reajuste concedido em fevereiro deste ano, Socol aponta perdas acumuladas. Isso porque a alteração do valor para R$ 3,30 foi inferior ao solicitado pela Viação Dourados, cuja planilha apontou que o acréscimo deveria ser para R$3,66. “A prefeitura autorizou apenas R$ 0,30, ficando uma defasagem de R$ 0,36 ainda. Então é imprevisível a possibilidade de baratear a tarifa”, explicou o empresário. Os dados para a composição dos custos, segundo ele, foram colhidos em setembro de 2017.

Além da empresa, o site Dourados News questionou o diretor-presidente da Agetran (Agência Municipal de Trânsito), Carlos Fábio, que informou que a prefeitura de Dourados ainda não avalia a condição de reduzir a tarifa aplicada nos ônibus. Carlos Fábio não descartou, no entanto, que um recálculo possa ser feito e avaliado junto à Viação Dourados.

Outro ponto que pode impedir uma redução na tarifa é a destinação dos recursos obtidos com o último reajuste, que seria utilizado para investir em novos pontos de ônibus e até na frota de veículos.

OUTRAS CIDADES

A redução da tarifa também foi descartada em Campo Grande (MS), Caxias do Sul (RS) e em Sorocaba, interior de São Paulo.

Relembre: Prefeito de Campo Grande (MS) desconsidera baixar tarifa de ônibus após redução do preço do diesel

Relembre: Visate descarta redução da tarifa de ônibus em Caxias do Sul (RS) após desconto no diesel

Relembre: Sorocaba não reduz passagem de ônibus, após queda no preço do diesel

Leia também: Santo André estuda impacto da redução do diesel na tarifa de ônibus

VALOR DAS PASSAGENS APÓS DESCONTO NO DIESEL

Em diversas cidades já se discute sobre como repassar o desconto para os passageiros, entretanto, na maior parte delas, o assunto tem sido levantado por vereadores, e não pelo executivo.

Em entrevista exclusiva ao Diário do Transporte, o diretor institucional da NTU – Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos, Marcos Bicalho dos Santos, que representa mais de 500 viações no País, disse que não será possível abater o valor das passagens, já que as empresas tiveram ao longo do tempo de assumir os últimos aumentos constantes do valor do diesel sem reajustar as tarifas.

Relembre: ENTREVISTA: Tarifas de ônibus não vão baixar com redução do preço do diesel, mas impactos nos próximos reajustes não são descartados pelas empresas

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta