Montadoras retomam atividades após fim da greve dos caminhoneiros

Foto: divulgação

Fiat retoma atividades em Minas e Pernambuco; Ford, na Bahia. Anfavea afirma que maioria das empresas retomará a produção, de maneira gradual, a partir de segunda-feira

ALEXANDRE PELEGI

Com as linhas de produção paradas por falta de peças devido à greve dos caminhoneiros, as montadoras começaram a retomar as atividades em suas unidades fabris.

A Ford de Camaçari, na Bahia, reativa sua linha de produção nesta sexta-feira, dia 1º de junho, após sete dias de paralisação. A empresa anuncia que retomará os três turnos de produção. São 7,7 mil trabalhadores que retornam ao trabalho, entre empresas de componentes e os que trabalham no complexo.

Já as unidades da Ford em São Bernardo do Campo e Taubaté, no estado de São Paulo, que produzem motores, estas devem voltar a produzir na próxima semana. O dia exato depende do abastecimento de peças, que foi prejudicado pela greve dos caminhoneiros.

A Fiat também retomou as atividades na fábrica de Betim (MG). A Jeep voltou a produzir em sua unidade de Goiana (PE).

Volkswagen e General Motors estão com fábricas paradas desde meados da semana passada, mas segundo comunicado da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) “a maioria das empresas retoma a produção de veículos, de maneira gradual, a partir de segunda-feira”.

Cerca de 60 mil veículos deixaram de ser produzidos desde o início da greve, segundo cálculos preliminares do setor.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta