Irizar e Mascarello também param produção por causa dos efeitos da greve dos caminhoneiros

Planta da Irizar em Botucatu, no interior de São Paulo.

Com estes novos anúncios, todas as encarroçadoras do País declaram que estão com fornecimento de matéria-prima prejudicado

ADAMO BAZANI

A Irizar, fabricante de carrocerias de ônibus rodoviários, informou ao mercado e funcionários que concederá férias entre os dias 4 de junho e 11 de junho.

A companhia vai trabalhar com os estoques de matérias-primas atuais e depois vai esperar a reposição.

Os materiais não estão chegando à linha de montagem que fica em Botucatu ,no interior de São Paulo.

A empresa ainda informou que as atividades ligadas à manutenção, pós-venda e administrativas terão funcionamento normal.

A Mascarello, de Cascavel, no Paraná, confirmou ao Diário do Transporte que a produção está suspensa também por falta de matéria-prima até o dia até a próxima sexta-feira, 01º de junho.

Os trabalhadores devem compensar os dias parados e os setores administrativos e de marketing continuam normalmente as atividades.

Pelo mesmo motivo, outras encarroçadoras de ônibus também decidiram parar a produção:

– Marcopolo (Caxias do Sul/RS) e (Duque de Caixas/RS): 28/05 a 01/06 – retorno 04/06

– Comil (Erechim/RS): 28/05 a 30/05 – emendando com feriado – retorno 04/06

– Caio (Botucatu/SP): 29/05 a 01/06 – retorno 04/06

– Busscar (Joinville/SC): 29/05 a 01/06 – retorno 04/06

– Mascarello (Cascavel/PR): 28/05 a 30/05 – emendando com feriado – retorno 04/06

– Irizar (Botucatu/SP): abriu férias entre os dias 4/06 e 11/06

Desde sexta-feira passada, todas as montadoras suspenderam a produção de veículos, segundo a Anfavea.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta