Depois de caminhoneiros, motoboys, taxistas e vans já organizam protestos em São Paulo

Vans escolares e de turismo de Santa Catarina já se juntaram aos caminhoneiros em protestos contra alta do diesel (Foto: Sindicato das Transportadoras Turísticas da Grande Florianopolis)

Outras categorias de trabalhadores do transporte autônomo querem usar tática dos caminhoneiros para pressionar por redução de preço dos combustíveis

ALEXANDRE PELEGI

A tática utilizada pelos caminhoneiros autônomos pode contaminar outras categorias de trabalhadores de transporte.

Os motoboys da capital de São Paulo organizam um protesto na próxima terça-feira, dia 29 de maio, segundo Gilberto Almeida dos Santos, presidente do Sindimoto-SP. A informação é da coluna Mercado, da Folha de SP.

A ideia é usar a mesma tática de pressão para baixar o preço dos combustíveis.

Os taxistas paulistanos podem aderir à convocação dos motoboys, segundo Natalício Bezerra Silva, do sindicato dos taxistas autônomos. Natalício disse que os taxistas se espelham em outras categorias, e devem se juntar aos caminhoneiros e aos motoboys.

Os motoristas de vans escolares tinham programado paralisar na próxima quarta-feira, dia 30 de maio. Com o anúncio da Petrobras, que reduziu em 10% o preço do diesel por 15 dias, a categoria deve reavaliar o protesto.

Ontem a manifestação dos caminhoneiros ganhou a adesão dos condutores de vans escolares em alguns pontos da capital. O mesmo tem ocorrido em outras cidades do país, onde os caminhoneiros têm recebido apoio de categorias de trabalhadores autônomos do transporte.

No sul de Santa Catarina uma carreata organizada pelos empresários do Transporte Coletivo das Micros e Pequenas empresas de Criciúma e Região, que envolve o transporte escolar e o de turismo, seguiu em carreata com mais de 100 veículos, entre ônibus, micro-ônibus e vans. Eles se juntaram aos caminhoneiros que protestam às margens da BR-101.

Ainda em Santa Catarina, os motoristas de vans de Florianópolis juntaram-se aos caminhoneiros nos protestos realizado no município de Biguaçu, onde há uma distribuidora da Petrobrás.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: