Finame responde por 57% dos financiamentos de ônibus e caminhões, mas CDC cresce

Montante é o maior em 5 anos

ALEXANDRE PELEGI

O primeiro trimestre de 2018 teve o maior montante de financiamentos liberados para a compra de veículos dos últimos cinco anos, alcançando o valor de R$ 28,6 bilhões. Para as operações de Financiamentos CDC foram destinados R$ 28,1 bilhões. Já para as de Leasing, apenas R$ 461 milhões.

Os dados constam do boletim da ANEF – Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras.

Ainda de acordo com o boletim da ANEF, apenas no mês de março de 2018 os valores somaram R$ 10,3 bilhões para Financiamentos e Leasing na compra de veículos, valor 23,7% mais alto que o de março de 2017. Na comparação com fevereiro de 2018, a alta foi de 26,9%.

Para o financiamento de Ônibus e Caminhões a maior procura continua sendo pelo Finame, que no período representou 57%. O CDC vem crescendo gradativamente, chegando aos 22%. Em 2015, o índice era de 15%.

Já para o financiamento de automóveis e comerciais leves, o CDC segue sendo a modalidade mais procurada pelos compradores, representando 51% dos negócios concluídos no primeiro trimestre. Na sequência vem a compra à vista, com 43% dos negócios.

O saldo das carteiras em março também apontou aumento. Com um total de R$ 176,4 bilhões, o valor representa aumento de 1,6% na comparação com o mês anterior, e de 9,1% nos doze meses. Os Financiamentos responderam pela maioria do saldo – R$ 172,8 bilhões, aumento de 1,5% em relação ao mês anterior e de 9,6% em doze meses. As operações de Leasing ficaram com apenas R$ 3,6 bilhões.

A taxa de inadimplência para pessoas jurídicas recuou: com 2,5% para Financiamentos e 1,6% para Leasing, representou queda de 2 pontos percentuais em ambas as modalidades.

As taxas de juros praticadas pelos bancos ligados às montadoras continuam mais atraentes para o consumidor na comparação com as praticadas pelo mercado em geral.

Em março, as entidades associadas à ANEF cobraram juros de 18,1% ao ano e 1,4% ao mês.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

1 comentário em Finame responde por 57% dos financiamentos de ônibus e caminhões, mas CDC cresce

  1. João Luís Garcia // 15 de Maio de 2018 às 09:33 // Responder

    Quantos as taxas praticadas esse índice informado pela ANEF não reflete a realidade que temos visto no mercado
    Bancos como VW e MB tem praticado taxas muito mais baixas que a taxa de 1.4% ao mês nas operações de CDC
    Não é difícil encontrarmos operações fechadas com taxas de 0.9% e com financiamento de 100% do bem
    Em que pese esses Bcos serem ligados à Montadoras e terem a predisposição de fomentarem novos negócios para as marcas, alavancando as vendas, ainda temos as fábricas de veículos subsidiando algumas operações, com rebate (retorno) aos Bcos das próprias montadoras

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: