Departamento da prefeitura de São Paulo dá aval para ponte Pirituba-Lapa com corredor de ônibus

Projeto deve priorizar transporte coletivo – Clique para ampliar:

Estrutura passará sobre Marginal Tietê e terá ligação com a CPTM

ADAMO BAZANI

O Departamento de Uso do Solo da Prefeitura de São Paulo autorizou a construção da ponte que vai passar sobre a Marginal Tietê, ligando os bairros da Lapa e Pirituba, sendo uma extensão da Avenida Raimundo Pereira de Magalhães.

O projeto é antigo e houve várias promessas quanto à inauguração. Incluído no chamado “Arco do Futuro”, que contempla diversas intervenções ao longo da região da Marginal, o modelo atual da ponte foi apresentado ainda na gestão Fernando Haddad, em 2015.

Entretanto, desde a gestão de Luíza Erundina (1989 – 1992), a ligação é prometida por todos os prefeitos que ocuparam o cargo de chefe do Executivo paulistano, sofrendo alterações ao longo do tempo.

A autorização publicada nesta terça-feira, 15 de maio de 2018, é uma etapa considerada fundamental para a obra sair do papel. A promessa mais recente, do ex-prefeito João Doria, é de que a ponte seja entregue ainda em 2019.

Em 04 de junho de 2016, a prefeitura divulgou as empresas que foram vencedoras para a licitação das obras: Consórcio Viário Lapa – Pirituba formado pela EIT Engenharia S.A e Constran S.A Construções e Comércio. A proposta foi de R$ 199 milhões.

De acordo com a autorização desta terça-feira, a obra deve seguir o Plano Diretor Estratégico, de urbanização, com ênfase para a mobilidade urbana.

Integrante da Operação Urbana Água Branca, a também conhecida “ponte da Raimundo” terá 450 metros de extensão ligando Pirituba, nas imediações do Tietê Plaza Shopping, à Lapa, na rua John Harrison. A obra vai incluir o alargamento da Avenida Raimundo Pereira de Magalhães. Serão duas faixas para carros em cada sentido, passagem para pedestres, ciclovia e um corredor de ônibus central.

A avenida Raimundo Pereira de Magalhães será alargada no trecho da Vila Anastácio para o corredor de ônibus e a rua John Harrison vai contar faixa exclusiva de ônibus, entre Mercado Municipal da Lapa e o acesso ao novo túnel previsto sob a Linha 8 – Diamante da CPTM – encontro da  Avenida Raimundo Pereira de Magalhães com a Rua Gago Coutinho.

A estimativa da prefeitura é que algumas ligações por ônibus fiquem 25 minutos mais rápidas.

A ponte vai ligar as zonas Norte e Oeste, mas não haverá saída para a marginal.

São previstas desapropriações e retiradas de árvores.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

7 comentários em Departamento da prefeitura de São Paulo dá aval para ponte Pirituba-Lapa com corredor de ônibus

  1. Silmara Pereira // 16 de maio de 2018 às 13:22 // Responder

    Quero crer que desta vez saia está Ponte. Senão Pirituba vai parar toda aqui na Raimundo P Magalhães. Já estamos sentindo dificuldade só com as Obras. Imagina depois de pronto os condomínios . Deus abençoe para que saia de verdade.

  2. Absurdo uma ponte sem alça para a Marginal! O trânsito todo entrando pela V. Anastácio 😡😡😡

  3. Esse projeto é um absurdo! Sobrecarregará a Vila Anastacio com trânsito desnecessário e causará desvalorização dos imóveis. Essa obra iniciará e não terminará nunca…como muitas que todos conhecem.

  4. No esboço não mostra, mas essa ponte terá que dar acesso a marginal, igual a ponte anhanguera, não é possivel.. vamos aguardar.

  5. Deus me livre! Tentarei vender meu apto. o qto. antes.
    Da forma como está já é ruim, imagina recebendo toda a demanda de quem vem de Pirituba.

  6. Espero muito que essa obra saia do papel. O aumento de condomínios na Vila Anastácio sobrecarrega o acesso através do pontilhão da CPTM e isso não é bom para os antigos e para os novos moradores Além de ajudar o desenvolvimento do comércio local.

  7. Não entendi vai ter ou não alça para marginal se não

1 Trackback / Pingback

  1. Departamento da prefeitura de São Paulo dá aval para ponte Pirituba-Lapa com corredor de ônibus | Brasil na Mão

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: