Curitiba busca recursos federais para projeto de novo terminal urbano

Ilustração:Fabiano Losso/IPPUC

Prefeitura prepara carta-consulta para o governo federal para incluir projeto de novo terminal no bairro Capão da Imbuia no Programa Avançar Cidades – Mobilidade Urbana

ALEXANDRE PELEGI

A prefeitura de Curitiba busca recursos para construir um novo terminal de ônibus no bairro Capão da Imbuia.

Para realizar o projeto, orçado em R$ 800 mil, a prefeitura vai à cata de recursos federais. Para isso, está elaborando carta-consulta para o governo federal com vistas a incluir a obra no Programa Avançar Cidades – Mobilidade Urbana. Este programa promove o financiamento por meio do uso de recursos do FGTS, e visa apoiar iniciativas cujo objetivo é melhorar a qualidade da circulação de pessoas nos municípios.

Os recursos são captados via empréstimo do governo federal pelo Programa Pró-Transporte, com contrapartida de pelo menos 5% do valor do investimento e taxa de juros de 6% ao ano.

Já a construção do novo terminal custará R$ 30 milhões, dos quais R$ 20 milhões para as obras e outros R$ 10 milhões em desapropriações.

Nas palavras do prefeito Rafael Greca, o novo terminal do Capão da Imbuia “será um avanço na estruturação do transporte integrado com a Região Metropolitana”.

O terminal, inaugurado em 1982, fica na Avenida Presidente Affonso Camargo, entre as ruas Professor Nivaldo Braga e a Ronald José Carboni. Ele integra seis linhas de ônibus que transportam 39 mil passageiros por dia.

O novo terminal projetado pela prefeitura de Curitiba deverá ser construído em área próxima à Rua da Cidadania do Cajuru e o futuro binário das ruas Nivaldo Braga com Professora Olga Balster. A infraestrutura irá se somar à consolidação de um novo sistema trinário de vias no Eixo Leste para a integração dos sistemas viário e de transporte. Neste trinário, a Avenida Presidente Affonso Camargo ficará ao centro, ladeada pela Avenida Prefeito Maurício Fruet na ligação com o bairro e a Rua Francisco Mota Machado no sentido oposto (bairro-centro).

Assim que o novo terminal começar a ser construído, a estrutura do atual terminal servirá de suporte no período de execução da obra, de forma que haja menos transtornos e que seja garantida a não interrupção do funcionamento do transporte.

A partir da inauguração do novo terminal, o sistema viário na área do antigo terminal será readequado para o pleno funcionamento da RIT.

NOVO TERMINAL DOC APÃO DA IMBUIA

O novo terminal do Capão da Imbuia contará com três plataformas, sendo duas destinadas aos biarticulados (BRT) e às Linhas Diretas e outra para as linhas alimentadoras.

Em sua infraestrutura de suporte aos usuários ele terá sanitários, guarda-volumes, ligação subterrânea entre as plataformas e bicicletários com capacidade para 108 bicicletas. O terminal será totalmente monitorado por câmeras de segurança interligadas a CCO.

Farão a integração no novo terminal, que terá inserção metropolitana, as linhas Centenário/Campo Comprido, Pinhais/Rui Barbosa, Inter 2 (que transporta 91 mil passageiros por dia), Interbairros II (com 43 mil passageiros transportados diariamente) e o futuro Ligeirão Leste-Oeste.

Entre as linhas alimentadoras e convencionais que farão conexão no terminal estão a Araguaia, Avenida Ivaí, Detran/Vicente Machado, Palotinos, Vicente Carvalho e Maracanã/Capão da Imbuia.

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta