Viações e funcionários entram em acordo em Curitiba e Região Metropolitana e ameaças de greves devem ser afastadas

Publicado em: 28 de abril de 2018

Ônibus na região metropolitana de Curitiba. Passageiros devem estar livres de ameaças de greve. Clique na foto para ampliar

De acordo com presidente do sindicato das empresas, aumento salarial será de 2%

ADAMO BAZANI

A campanha salarial dos funcionários de transportes coletivos em Curitiba e Região Metropolitana foi encerrada nesta sexta-feira, 27 de abril de 2018, segundo o presidente do Setransp, entidade que reúne as empresas de ônibus em Curitiba e Região Metropolitana, Maurício Gulin.

O representante das viações, em vídeo enviado à parte da imprensa local, disse que o aumento salarial será de 2%. Já o vale-alimentação teve reajuste de 4,3%, passando de R$ 575 para R$ 600.

Segundo Gulin, com o acordo, a estimativa é que sejam afastadas as possibilidades de greve.

“Todos nós sabemos a dificuldade financeira do país e esse acordo foi o que ficou viável para os envolvidos, dando calma para o sistema e sem greves”, declarou Gulin.

Inicialmente, as empresas de ônibus ofereceram a reposição da inflação para os salários. Os trabalhadores, por meio do Sindimoc – Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Curitiba e Região Metropolitana, queriam aumento de 10% nos salários.

O Ministério Público do Trabalho teve de intervir nas negociações.

Os reajustes de salários interferem no valor da tarifa-técnica, que é a remuneração por passageiro transportado. A mão-de-obra representa o maior custo de operação de transportes, segundo as empresas.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Deixe uma resposta