Venda de pneus será feita apenas com etiquetagem do Inmetro

A mudança é válida para pneus do tipo radial para automóveis, ônibus, caminhões e comerciais leves.

Mudança será válida a partir de domingo, para pneus novos do tipo radial para automóveis, ônibus, caminhões e comerciais leves

JESSICA SILVA PARA O DIÁRIO DO TRANSPORTE

A partir deste domingo, 29 de abril de 2018, a venda de pneus novos será feita apenas com etiquetagem do Inmetro. A mudança é válida para pneus do tipo radial para automóveis, ônibus, caminhões e comerciais leves.

A resolução se dá por meio do PBE (Programa Brasileiro de Etiquetagem), que autoriza a venda de pneus desse tipo apenas com a ENCE (Etiqueta Nacional de Conservação de Energia). O comércio foi avisado há três anos e agora a etiqueta é obrigatória para a venda de produtos nacionais e imoprtados.

A ENCE atende a três critérios de avaliação, que são resistência ao rolamento, aderência em piso molhado e ruído externo. No primeiro caso, o aspecto está relacionado à eficiência energética. Em todos os casos, a classificação é feita em uma escala que vai de A a G.

Quanto menor for a resistência, menor será o consumo de combustível e também a emissão de gás carbônico. Portanto, o pneu traz menor impacto ao meio ambiente.

O segundo caso refere-se a desempenho e segurança. O terceiro, por sua vez, indica o nível de ruído produzido pelo pneu, que é medido em decibéis. Para ônibus e caminhões, o limite permitido é de 78 decibéis.

Os pneus diagonais estão fora da obrigatoriedade, assim como os exclusivos para máquinas agrícolas, de bicicleta, de competição, de uso militar e industrial, caso de empilhadeiras, de motocicletas, motonetas, ciclomotores, off road e de uso temporário.

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta