Ministério das Cidades aguarda dados técnicos para avaliar mudanças propostas no projeto do BRT de São José dos Campos

Prefeitura ameaçou abandonar o projeto caso as mudanças não sejam autorizadas e governo federal precisa de embasamento técnico para analisar

JESSICA SILVA PARA O DIÁRIO DO TRANSPORTE

O Ministério das Cidades está aguardando dados técnicos para avaliar se é possível fazer as mudanças propostas pela Prefeitura para o projeto do BRT de São José dos Campos, maior cidade do Vale do Paraíba, no estado de São Paulo. Segundo informações do portal O Vale, o governo federal precisa de embasamento técnico para analisar a possibilidade.

O Ministério das Cidades informou que a solicitação das mudanças no projeto foi feita por meio de uma carta consulta, que a Prefeitura enviou em 2017. O prefeito Felicio Ramuth teria ameaçado abandonar o projeto caso as alterações não fossem autorizadas.

Relembre: Prefeito de São José dos Campos ameaça abandonar projeto de BRT caso Ministério das Cidades não aceite alterações no projeto original

Na ocasião, o Ministério pediu 10 dias para dar o parecer, mas agora informou, em nota, que precisa de base técnica para avaliar essa questão. “O Ministério considera que para a avaliação solicitada é necessária a comprovação por dados técnicos da necessidade de alteração do escopo do empreendimento, assim, não foi possível manifestação conclusiva por este Ministério.

A Prefeitura, entretanto, informou ao portal O Vale, em nota, que que todas as informações já foram enviadas. “Todos os esclarecimentos para a solicitação já foram encaminhados ao Ministério das Cidades. Foram feitas duas reuniões em setembro de 2017 e janeiro de 2018. Continuaremos aguardando o posicionamento oficial que ainda não recebemos.

A proposta original foi elaborada na gestão passada, e conta com financiamento aprovado pela Caixa Econômica Federal de R$ 800 milhões. Em caso de desistência, a prefeitura perderia o recurso.

COMO FUNCIONARÁ O MOBI BRT

O transporte rápido por ônibus, a base do sistema do Mobi, é uma das soluções que tem sido adotadas em muitas cidades de médio porte no mundo para o transporte rápido de massa e não é um serviço de ônibus comum.

Para garantir a rapidez em um sistema confortável, de qualidade e de custo eficiente, o Mobi contará com espaço de circulação exclusivo com prioridade de passagem. Para isso os ônibus vão trafegar em canaleta segregada, com uma extensão aproximada de 51 Km em todas as regiões cidade. Também serão construídas estações que permitam a cobrança externa, para tornar mais rápido o acesso dos passageiros e aumentar velocidade operacional.

O sistema conta ainda com monitoramento centralizado, ônibus com GPS, semáforos inteligentes para passagem preferencial aos coletivos, integração com o sistema de transporte público e informações em tempo real ao usuário.

O sistema opera basicamente como o metrô, porém, os custos operacionais chegam a ser 10 vezes mais baratos.

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta