Uberlândia registra mais dois ataques a ônibus, em Minas Gerais

Publicado em: 23 de abril de 2018

Ônibus da Autotrans foi danificado

Casos ocorreram no fim de semana, nas zonas sul e norte da cidade

JESSICA SILVA PARA O DIÁRIO DO TRANSPORTE

Mais dois ônibus foram incendiados em Uberlândia, Minas Gerais, neste fim de semana. Os casos foram registrados no sábado, 21 de abril de 2018, e no domingo, 22. Além disso, uma estação de ônibus da Avenida João Naves de Ávila foi danificada, após tentativa de incêndio.

O último caso registrado na cidade foi na sexta-feira, 20 de abril, quando um ônibus do transporte público foi incendiado. O crime ocorreu na Avenida Sílvio Rugani, no Bairro Tubalina, em Uberlândia. Na ocasião, os autores estavam armados e fizeram os passageiros descerem antes de colocar fogo no veículo. O coletivo era operado pela Viação Sorriso de Minas.

No sábado, um ônibus da viação Autotrans foi incendiado no bairro Santa Luzia, na zona sul da cidade. Segundo informações do Diário de Uberlândia, dois suspeitos ameaçaram o motorista e colocaram fogo no veículo. Ninguém ficou ferido e nada foi roubado.

Na madrugada do domingo, quatro suspeitos atearam fogo em um ônibus da empresa São Miguel, que estava na garagem, que fica no bairro Marta Helena, na zona norte de Uberlândia. Na ocasião, foram lançados ao menos quatro coquetéis molotov no veículo, o que causou explosões.

Ainda de acordo com o Diário de Uberlândia, a Polícia Militar teve acesso a imagens do crime e está tentando identificar os suspeitos.

Também no domingo, um casal foi preso ao tentar incendiar a estação 9 do corredor João Naves, que fica na Avenida João Naves de Ávila, bairro Pampulha, na zona sul. A tentativa de incêndio foi durante a madrugada, mas a prisão foi no início da noite, no bairro Santa Mônica, na zona leste. O casal foi identificado por meio de imagens captadas por câmeras de segurança.

Leia também: Sobe para oito o número de ônibus incendiados na Região Metropolitana de Belo Horizonte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

Deixe uma resposta