Metrofor tem prejuízo 10,6% maior, com déficit de R$ 167,3 milhões

Empresa opera com VLTs e sistemas de metrô

Companhia Cearense de Transportes Metropolitanos considera tarifas pagas pelos passageiros abaixo do suficiente

JESSICA SILVA PARA O DIÁRIO DO TRANSPORTE

A Metrofor (Companhia Cearense de Transportes Metropolitanos) teve um prejuízo de R$ 167,34 milhões em 2017. O montante representa um aumento de 10,6% no déficit do ano anterior, quando o valor era de R$ 151,24 milhões.

Para o cálculo, são levadas em consideração as operações da Linha Sul, em Fortaleza, dos VLTs (Veículos Leves sobre Trilhos) da Linha Oeste, que liga a Capital cearense à Caucaia, e dos metrôs do Cariri e Sobral.

A empresa informou ao portal O Povo que o valor das tarifas pagas pelos passageiros não é suficiente para cobrir as despesas operacionais. Esse fato, segundo a Metrofor, justificaria o prejuízo de R$ 318,58 milhões acumulado nos últimos dois anos. Os dados estão disponíveis em um relatório apresentado aos acionistas da companhia.

O documento foi publicado na edição do Diário Oficial do Estado e mostra que a receita operacional do Metrofor foi de R$ 18,90 milhões em 2017, valor 33,6% maior frente ao montante de R$ 14,14 calculado em 2016.

Dentro de um ano, a valorização do Metrofor caiu 0,52%. O total geral do ativo passou de R$ 1,90 bilhão em 2016 para R$ 1,89 bilhão em 2017.

Ainda segundo o relatório, a Linha Sul recebeu, em 2017, 6,53 milhões de pessoas, uma média mensal de 544.464 usuários. O número representa um aumento de 12% em relação a 2016, quando foram transportados aproximadamente 5,8 milhões de passageiros.

“Ressaltamos que, em maio de 2017, inauguramos a estação Juscelino Kubitschek, 19ª da Linha Sul em operação. Também durante o exercício de 2017, implantamos o sistema de bilhetagem eletrônica. E destacamos o início da venda de bilhetes múltiplos nessa linha, finalizando a implantação da referida bilhetagem” – informou a empresa no relatório.

Nos VLTs da Linha Oeste, foram transportados 2,11 milhões de passageiros em 2017, média de 176.279 pessoas por mês. No Metrô do Cariri, por sua vez, foram 200.760 usuários, ou 16.730 passageiros por mês. Por fim, o Metrô de Sobral transportou 362.352 passageiros em 2017, ou 30.196 pessoas por mês.

Em 28 de abril, o Governo lançou edital que vai escolher quem fará os estudos de viabilidade para a Parceria Público-Privada do Sistema Metroviário do Ceará.

TARIFAS VIGENTES

A Linha Sul do metrô de Fortaleza interliga o centro da cidade ao município de Pacatuba, na região metropolitana da capital cearense. São aproximadamente 20 mil pessoas transportadas por dia, em média. A Linha Sul possui 24,1 km de extensão, passando por 19 estações. As tarifas são de R$ 3,20 a inteira e R$ 1,60 a meia.

A Linha Oeste vai do centro de Fortaleza ao município de Caucaia, na região metropolitana da capital cearense. São 6,5 mil pessoas transportadas por dia, em média. De uma ponta a outra, são 19,5 km de extensão, passando por 10 estações. A tarifa é de R$ 1,00 a inteira e R$ 0,50 a meia.

O Ramal Parangaba-Mucuripe é um sistema de transporte de passageiros sobre trilhos com ampla demanda de transporte, devido à alta densidade demográfica das regiões cortadas por este ramal, conforme informado pela Metrofor.

A linha opera com Veículo Leve Sobre Trilhos e encontra-se em operação assistida no trecho de 5km que tem obras concluídas. O trecho em operação interliga a estação Borges de Melo até a estação da Parangaba e atualmente transporta 620 passageiros por dia, em média. O embarque é gratuito.

O Metrô do Cariri contempla os municípios de Crato e Juazeiro do Norte. São 1,3 mil pessoas transportadas por dia – em média. De uma ponta a outra, são 13,6 km de extensão, passando por 9 estações. A tarifa é de R$ 1,00, com meia a R$ 0,50.

Com a mesma tarifa, o Metrô de Sobral possui duas linhas em operação. A Linha Sul (com 7,2 km de extensão) interliga os bairros Sumaré e Cohab II. A Linha Norte (com 6,7 quilômetros de extensão) liga o bairro do Junco até o bairro Novo Recanto.

São aproximadamente 1,5 mil pessoas transportadas por dia – em média. Os 13,9 quilômetros de extensão passam por 12 estações, também segundo a Metrofor. As linhas formam traçados que se tangenciam na estação Coração de Jesus, que funciona como Estação de Integração.

1 comentário em Metrofor tem prejuízo 10,6% maior, com déficit de R$ 167,3 milhões

  1. Será semelhante a fabula do inglês que ensinava o cavalo a não comer? Quando ele estava quase conseguindo, o cavalo morreu! Pergunto: As gratuidade concedidas são ressarcidas? A efetivo controle de acesso dos passageiros ao serviço? Rogerio Belda

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: