Equipe de fiscalização lacra e reboca ônibus com irregularidades no Rio de Janeiro

Vistoria vencida, falta de licenciamento e mau estado de conservação também estão entre irregularidades encontradas

Entre as irregularidades, estavam falta de funcionamento em elevador para cadeirante

JESSICA SILVA PARA O DIÁRIO DO TRANSPORTE

Uma equipe de fiscalização da Secretaria Municipal de Transportes do Rio de Janeiro lacrou e rebocou ônibus que estavam irregulares, durante uma inspeção na garagem da empresa Vila Isabel.

A Secretaria afirma que, ao todo, foram 12 ônibus lacrados e outros dois rebocados na operação. A empresa, entretanto, afirmou em nota que um ônibus foi rebocado e apenas três foram lacrados.

A ação foi realizada na noite desta quarta-feira, 4 de abril de 2018 e também resultou em 16 multas aplicadas por irregularidades, segundo a Secretaria. A empresa também rebateu o dado em nota, dizendo que foram 10 multas.

Um dos ônibus lacrados foi o que opera a linha 432 (Gávea x PUC), pois o elevador para cadeirante não estava funcionando. A fiscalização foi feita com base em uma denúncia feita por um cadeirante.

“Segundo o relato, o passageiro tentou embarcar no ônibus citado, sem sucesso, e destacou que outros cinco coletivos que passaram no ponto, na Rua Teodoro da Silva, estavam com problemas no equipamento” – informou a Secretaria Municipal de Transportes do Rio, em nota.

De acordo com a secretaria, o que motivou as medidas foi “vistoria vencida, falta de licenciamento, mau estado de conservação, incluindo a inoperância do dispositivo de acessibilidade”.

7817636

Fiscalização ocorreu na quarta-feira. Foto: Divulgação

“A SMTR informa que as ações de fiscalizações seguem intensificadas para coibir irregularidades nos serviços prestados pelo Sistema de Transporte Público por Ônibus. Denúncias podem ser registradas através do 1746 ou da Ouvidoria da SMTR” – informou o órgão.

Em nota, a empresa responsável pelos veículos informou que a operação foi mantida normalmente “A Transportes Vila Isabel informa que está trabalhando para colocar todos seus veículos de volta à operação o mais rápido possível. Apesar das dificuldades financeiras enfrentadas por todo o setor, devido aos dois congelamentos consecutivos da tarifa (2017 e 2018), a empresa conseguiu manter sua operação normalizada” – informou a empresa, em nota.
*Reportagem atualizada 23h25 com a nota da empresa

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: