Volvo aumenta exportação de ônibus, expande a produção de caminhões e contrata 250 funcionários

Publicado em: 21 de fevereiro de 2018

Exportações de ônibus fabricados pela empresa já alcançaram 75% do total dos negócios

ALEXANDRE PELEGI

Após um dos períodos mais difíceis da história do setor de transporte no Brasil, o Grupo Volvo entra em 2018 apostando firme em uma lenta recuperação da economia brasileira. As vendas de veículos pesados deverão seguir esta tendência, segundo a empresa, com um crescimento gradativo de agora em diante.

Um dos indícios da confiança da empresa na expansão das vendas está na decisão de aumentar a produção de caminhões em seu complexo industrial de Curitiba. O Grupo contratou cerca de 100 funcionários no final de 2017 e já está empregando mais 150 pessoas no início de 2018.

ÔNIBUS – As exportações de ônibus da Volvo também alcançaram bons resultados, a ponto de as vendas externas já representarem 75% do total dos negócios. As grandes vendas fora do país ocorreram principalmente na região hispânica da América Latina. A Volvo entregou lotes de ônibus para muitos países, com destaque para o Panamá e a Guatemala, que renovaram ou ampliaram suas frotas de veículos urbanos.

No total, foram comercializados 1.055 chassis de ônibus no ano passado, 791 deles exportados. “Temos vocação exportadora”, diz Fabiano Todeschini, presidente da Volvo Buses Latin America.

volvo_caminhoes_linha de producao

Volvo abriu 2º turno na linha de produção de caminhões

CAMINHÕES PESADOS – A Volvo terminou 2017 mais uma vez na liderança do segmento de caminhões pesados. Com 26,9% de participação, é a quarta vez consecutiva que a marca lidera este mercado, voltado principalmente para o transporte de longas distâncias.

Outro destaque da empresa foi o desempenho do FH, o caminhão pesado mais vendido do país em 2017. Foram emplacadas 4.505 unidades do modelo, um crescimento de 27% em relação aos volumes registrados no ano anterior.

Wilson Lirmann, presidente do Grupo Volvo América Latina, afirma que a retomada da economia se junta a uma expectativa de crescimento do mercado de caminhões acima de 30% este ano; juntos, ele afirma, estes são “os grandes motivadores para a expansão”.

SERVIÇOS FINANCEIROS – A Volvo Financial Services (VFS), braço financeiro do Grupo, também teve um bom desempenho em 2017.

O Banco Volvo continuou sendo o principal responsável pelo financiamento aos clientes no Brasil, com uma participação em torno de 45% das vendas do Grupo nos segmentos de caminhões, ônibus e equipamentos de construção.

Ruy Meirelles, presidente da VFS Brasil, afirma: “Somos uma organização especializada em transportes e, mesmo num cenário econômico adverso, mantivemos e ampliamos a nossa oferta de soluções financeiras para atender as necessidades dos clientes”.

A instituição também atingiu um bom resultado na área de consórcio, com a comercialização de R$ 900 milhões em cartas de crédito. O volume de prêmios de seguros foi de R$ 80 milhões.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

Deixe uma resposta