Número de indenizações por morte cresce após 4 anos de queda

Pedidos de indenização por morte em acidentes de trânsito no país cresce, mas o de feridos continua em queda

ALEXANDRE PELEGI

Após quatro anos em queda, o número de indenizações a famílias de mortos em acidentes de trânsito no primeiro semestre de 2017 voltou a crescer.

As informações foram divulgadas pela Seguradora Líder, que é a responsável pela operação do seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (Dpvat).

Os dados demonstram que de janeiro a junho de 2017 foram protocolados 4.165 pedidos a mais do que no mesmo período de 2016, um aumento de 27,5% em todo o país.

Os especialistas fazem ressalvas aos dados do Dpvat, afirmando que os pedidos de indenizações podem ter sido feitos ou muito tempo depois dos acidentes, uma vez que o prazo é de três anos da data da ocorrência, ou ainda com atrasado devido a processos burocráticos ou judiciais. Além disso, há problemas com fraudes no sistema.

Quando comparados os intervalos de janeiro a junho, o número de pedidos de indenizações por mortes no trânsito vinha caindo desde 2013, sofrendo reversão este ano. O número de feridos, no entanto, manteve-se em queda:

Período Mortes Feridos
Jan a Jun 2013

29.025

244.555

Jan a Jun 2014

25.181

285.026

Jan a Jun 2015

22.395

291.805

Jan a Jun 2016

15.192

182.787

Jan a Jun 2017

19.367

164.317

Dados: Seguradora Líder

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: