“Novo usado” ônibus de Santo André pega fogo no Centro

Publicado em: 8 de junho de 2017

Incêndio começou na região de motor, pela imagem.

Frota da cidade extrapola os seis anos de média. Empresários trazem usados de outras cidades para baixar média

ADAMO BAZANI

O trânsito ficou complicado no final da tarde desta quinta-feira, 8 de junho de 2017, na região da Perimetral, no centro de Santo André, no ABC Paulista, por causa de um ônibus que pegou fogo no sentido Mauá.

O veículo seguia para a garagem e pertencia a EUSA – Empresa Urbana Santo André, de Baltazar José de Sousa.

De carroceria Mascarello Gran Via e chassi Mercedes-Benz OF-1722, o veículo faz parte da “nova frota usada” da cidade de Santo André.

O ônibus foi comprado em 2011 para linhas municipais de Mauá, na Grande São Paulo, no entanto, estava sem uso desde o final de 2013, quando a antiga empresa de Baltazar no município, Viação Cidade de Mauá, foi descredenciada pela prefeitura.

Um lote destes ônibus apareceu no sistema de Santo André neste ano.

37c56109-d378-4e96-b5c1-bcac1c4fce68

De acordo com último dado da SATrans – Santo André Transportes, gerenciadora do sistema andreense de ônibus, ao Diário do Transporte, a idade média dos ônibus do Consórcio União Santo André, ao qual a EUSA pertence, era de 6,1 anos em março deste ano e, no caso da Suzantur, que opera com autorização precária, era de 3,25 anos.

O contrato permite idade máxima de 8 anos para ônibus convencionais, micro-ônibus e mídis (micrões) e 12 anos para veículos articulados. A idade média do sistema, por contrato, deve ser de cinco anos.

Além de Baltazar, outros empresários de Santo André, como Ronan Maria Pinto, têm trazido ônibus usados de outras cidades. É o caso dos veículos de três eixos que vieram da cidade de Indaiatuba, no Interior de São Paulo, onde Ronan operava até o ano passado.

O fato de uma empresa trazer o ônibus usado de outro sistema não é um problema em si, desde que dentro da idade permitida, mas a conservação dos veículos é ao aspecto fundamental.

Além disso, os passageiros de Santo André ainda não receberam ônibus realmente novos neste ano.

As causas do incêndio ainda serão apuradas, mas a polícia já descartou ataque criminoso e vincula o incidente a problemas mecânicos no veículo.

Em nota, a SATrans confirma que houve problemas técnicos no veículo e diz que a idade média da EUSA é de 3,6 anos

A Prefeitura de Santo André, por meio da SATRans e da Secretaria de Mobilidade Urbana, informa que um ônibus da linha S36, da empresa Urbana, pegou fogo na avenida Perimetral rebaixada, em frente ao Fórum. O ônibus estava sendo recolhido para a garagem, que fica na Vila Assunção, devido a problemas técnicos. No momento do fogo, apenas o motorista estava presente e não houve vítimas. A causa do incêndio está sendo apurada pelos órgãos competentes.

 O Departamento de Engenharia de Tráfego (DET) interditou vias próximas ao local e o Corpo de Bombeiro foi prontamente acionado. As vias paralelas já foram liberadas pelos agentes de trânsito.

 A linha S36 liga a Estação Prefeito Saladino ao Parque Novo Oratório. O ônibus é do tipo convencional (capacidade entre 40 e 45 lugares) e pertence à empresa Urbana Santo André LTDA, que possui contrato com a subconcessionária de transporte Consórcio União Santo André. O carro é do ano de 2011 e está dentro da idade limite estabelecida, que são 8 anos.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Comentários

  1. Marcos disse:

    Xiii..lascou..nessw exato momento estou dentro de um Mascarello Granvia ex cidade de Mauá…na viacao riacho grande O500….estou sentado no piso alto e esta um forno mais de 40 graus….e se pegar fogo tb????😱😱😱😱😱😱😱😱😱😱😱😱

  2. Valter Guarnieri Junior disse:

    Nosso prefeito o Paulinho só quer sair na foto, aqui continua igual, nada se faz, tenho vergonha de ter nascido aqui.

  3. Paulo Roberto Postigo de Oliveira Bittencourt disse:

    Temos ônibus com mais de 6 anos rodando na cidade isso é fato. Nosso prefeitinho que era secretário de mobilidade urbana da antiga gestão, autoriza essa palhaçada para a compra de ônibus usados para a população, isso é a gestão do PSDB, só para os ricos.

Deixe uma resposta para Marcos Cancelar resposta