Lei Seca no DF bate recorde de embriagados ao volante; em João Pessoa, 120 acidentes surpreendem hospital

Hospital de Trauma de João Pessoa: 120 casos de acidentes de trânsito: 88 com motos

Onze prisões foram decretadas e 169 veículos recolhidos pelo Detran/DF

ALEXANDRE PELEGI

O Distrito Federal é um exemplo negativo do que prega a efeméride do Maio Amarelo: o número de motoristas multados por embriaguez cresceu 58,4% entre o primeiro trimestre de 2016 e os primeiros três meses deste ano.

E esses números só tendem a piorar. No último fim de semana a capital federal registrou número recorde de autuações por embriaguez ao volante: 221, o que provocou 11 prisões decretadas, além de 169 veículos recolhidos e encaminhados ao depósito do Detran/DF. Mais: a operação produziu a maior quantidade de multas aplicadas e de prisões em um fim de semana desde o começo de 2017.

As operações foram realizadas em conjunto pelo Detran, pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER) e pela Polícia Militar.

Hospital de Trauma de João Pessoa atende mais de 600 pessoas no fim de semana

Os acidentes de trânsito continuam lotando os hospitais país afora. Esta, sem dúvida, é uma das principais externalidades negativas relativas ao uso extensivo dos automóveis nas cidades: o forte impacto nos gastos com a saúde pública.

O Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa, não foge à regra. Neste fim de semana, após atender 604 usuários, os profissionais da saúde mais uma vez se surpreenderam com os altos números de acidentes de trânsito na capital da Paraíba: 120 entradas, das quais os acidentes envolvendo motocicletas foram 88, seguidas de acidente de atropelamento (16), com automóvel (12) e bicicleta (4).

O maior número de ocorrências foi relacionado a quedas (95), somados a casos de agressão física (11), arma branca (7), arma de fogo (5) e queimadura (3).

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: