Renovação da frota de ônibus em Manaus tem ritmo lento

Prefeitura determinou troca de 300 ônibus em 2017, mas até agora empresas compraram apenas 40 veículos

ALEXANDRE PELEGI

Há mais de um ano nenhum ônibus novo entrava no sistema de transporte coletivo de Manaus. Nos últimos três anos apenas 21 veículos haviam siso emplacados pelo Detran-AM  para entrar em operação na capital do Amazonas.

A situação começou a mudar nas últimas semanas, mas de forma ainda lenta. No último sábado, dia 6 de maio, a Expresso Coroado recebeu dez ônibus novos. Antes, no mês de março, a empresa Via Verde já recebera 30 novos veículos.

A lentidão na substituição da frota é o problema apontado pelos usuários do sistema coletivo de ônibus, já que esses 40 novos veículos representam apenas 13,3% do total de veículos novos que devem integrar a frota de Manaus neste ano. A meta determinada pela prefeitura é que até o fim do ano se atinja a cota de 300 ônibus novos (num universo de 1,4 mil ônibus, tamanho da frota na cidade), o que significa média de 25 ônibus novos a cada mês.

Para o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram) a substituição é gradual. E estaria condicionada ao cronograma de liberação de financiamentos, além da capacidade de entrega das montadoras.

Novos ônibus

Os dez ônibus novos da Coroado irão substituir veículos acima da idade média de uso, como determinado pela prefeitura de Manaus. Eles irão atender cerca de 130 mil usuários/ mês, especificamente nas zonas Norte, Leste e Centro-Sul de Manaus.

Os novos veículos possuem câmeras de segurança, GPS, acessibilidade, com elevadores próprios para embarque e desembarque de cadeirantes, e rodarão no corredor exclusivo de ônibus.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: