Edital de licitação da EMTU agora fica para junho

Enquanto isso, passageiros da Grande São Paulo, principalmente do ABC, esperam por mudanças

ADAMO BAZANI

Os passageiros de ônibus intermunicipais gerenciados pela EMTU – Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos, em especial os que dependem dos serviços na área 5, correspondente ao ABC Paulista, vão ter de esperar até junho para começarem a imaginar um serviço melhor.

A gerenciadora informou uma nova previsão de prazo para lançar o edital de licitação das cinco áreas operacionais.

Em 2006, quatro áreas foram licitadas e os contratos venceram no ano passado.

Os serviços do ABC sequer passaram por licitação e operam em desacordo com a Constituição, por meio de permissões.

Os empresários esvaziaram o certame alegando altos custos.

No entanto, o custo maior é arcado pela população

As tarifas são altas, a idade média dos ônibus intermunicipais no ABC é a mais elevada de toda a Grande São Paulo, as linhas são desatualizadas e empresas como a EAOSA, com vários problemas jurídicos, operam com base em liminares.

No final do ano passado, a EMTU lançou uma minuta de edital, prevendo lançamento da licitação até fevereiro. A data mudou para março, depois abril e, agora, junho.

Nestes 11 anos desde a concorrência de 2006, a EMTU tentou por seis vezes fazer a licitação no ABC. Mas os empresários não deixaram, cinco vezes esvaziando o certame e uma vez, o dono da EAOSA, Baltazar José de Sousa, ganhou uma liminar.

Apesar de o instrumento jurídico atender pedido de Baltazar, o atraso na licitação foi de interesse de todos os donos de empresa de ônibus da região.

Os donos de viações alegam que o ABC Paulista tem custos maiores e projetos como o monotrilho, o que diferencia das outras áreas.

A EMTU diz que recebeu 600 contribuições para o edital é que analisa as sugestões

Ádamo Bazani, jornalista especializado em transportes

7 comentários em Edital de licitação da EMTU agora fica para junho

  1. Espero que essa licitação saia, porque quem depende das empresas do grupo BJS sofre muito, todo dia é um ônibus quebrando

  2. Agora sai essa licitação.

  3. Amigos, boa noite.

    Mais uma barrigada no contribuinte.

    Essa e a maior caixa preta do buzao do Brasil, fora o relaxo e as frotas sucatas operando livre leve e solta ha decadad.

    No Brasil, ate a esperanca morreu.

    Melhor seguir o que diz o hino nacional…

    Vamos ficar deitados em bervo explendido, por que ja era.

    Att,

    Paulo Gil

  4. Marcelo Moraes // 2 de maio de 2017 às 19:58 // Responder

    Olha…peço desculpas antecipadas pela dureza das palavras, caso possa parecer, mas acompanho o pré e o pós EMTU no ABC como usuário e como admirador e apaixonado por urbanos. Sinto muito em dizer que isso nunca aconteceu, não acontece e nunca acontecerá. Se no início não conseguiram, garanto que não vai ser hoje que irão. A única coisa que funciona com a EMTU no ABC é a Metra, e o Cartão Bom (com ressalvas). Infelizmente a região 5 (que nem existe no site deles, só até a área 4), no meu ponto de vista é prejudicada pelos trens, troleibus, linhas municipais, pela ligacão entre os municipios que são muito próximos (visão de usuário). Como exemplo posso dizer que se consegue vir de Mauá, Santo André e São Caetano, com ônibus municipais. Em diversas greves fiz isso de Santo André a SCS, e vi diversas pessoas vindo de Mauá e fazer a mesma coisa. Digo que é pura utopia essa licitação, como sempre não irá aparecer nenhuma empresa lá e tudo ficará na mesma como sempre foi. Digo, ficará pior, pois utilizo essas linhas entre RP/Maua x SCS/SP desde a década de 80, e a situação só piorou.
    Faço votos de coração que isso aconteça e que o ABC tenha um transporte que valorize os usuários que pagam por isso, mas a realidade é bem diferente. Pois eu sou um desses usuários que sofrem diariamente com esses transportes.

  5. Marcelo Moraes, bom dia.

    Nao ha o que se desculpar e suas palavras nao foram duras, muito pelo contrario, voce acabou de resolver o problema da area 5 do ABC de uma vez por todas.

    A area 5 do ABC da EMTOSA, nao serve pra nada, como voce explicou e muito bem explicado, pois voce e passageiro e sabe o que fala.

    Pronto, e so eliminar a area 5 do Abc e pronto.

    Acaba com esse desperdicio de tempo e dinheiro do contribuinte com esse tema e na elaboracao de editais inuteis incluindo ai as audiencias e consilta publica.

    Marcelo Moraes, voce resolveu o problema, PARABENS!

    Pra mim este asdunto esta encerrado.

    Vc fez a analise/gestao que a EMTOSA, nao faz ha 25 anos.

    Parabens! E de acoes e visoes como a sua que o Bradil precisa.

    Se nao serve pra nada, elikina.

    Att,

    Paulo Gil

  6. Gostaria que no abc existisse aquelas vans e micro ônibus que existem em guarulhos e outros municípios onde a EMTU tem ônibus aquelas chamadas rto (reserva técnica opecarional) que também são conhecidas como lotação ajudariam muito a população.

  7. O que aconteceria com as empresas do ABC se surgisse transporte clandestino na região como ocorre em alguns lugares de guarulhos por exemplo? Será que os “coronéis” resistiriam ou usariam suas influências para impedir de isso acontecer? O problema da pouca demanda não creio que seja por culpa de trólebus ou trem mas por conta dos empresários como o Baltazar que gosta de fazer serviço empurrando com a barriga e se valendo de trambiques e a EMTU sendo bastante omissa nessa situação (vai saber se não recebe umas mochilas recheadas por fora, por que pensamos bem, como que uma entidade pública estadual não tem poderes para tirar estes que aí insistem operar sem licitação, mesmo que seja a força?). Para aumentar a passagem e recorrer para derrubar liminares contra isso essa EMTU mostrou ser muito eficaz e cadê o mesmo empenho para conseguir licitar a tal área 5? Se tem liminares, entra com recurso para derrubar ué? As linhas estão desatualizadas e itinerários que não atende mais as necessidades da população local, passagens absurdas comparado a outras regiões da grande São Paulo e ainda o contraste da má conservação e idade avançada da frota. Esses são motivos suficientes para desestimular as pessoas do ABC – e até mesmo da capital paulista dependendo das linhas – a utilizar esses intermunicipais. Esvaziou o certame? Simples, tchau, fecha a empresa e vá embora! Ponha uma licitação para outros interessados a participar (e por que não uma empresa internacional entrar na brincadeira verdade? rs). Os funcionários dessa empresas que forem descredenciadas que sejam repassadas aos vencedores da licitação e pronto. Claro que tem as leis para serem respeitadas (pelo menos é o que deveria ser) e nada é feito num bater de dedos mas falta sim, vontade pública em arrastar essas empresas do ABC de vez e colocar outras que estejam à altura da riqueza que a região do ABC possui. Uma questão provável é o governo ter “rabo preso” com Baltazar & Cia e por isso é tão encardido licitar essa área 5.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: