Acidentes nas marginais crescem 67%, de acordo com Polícia Militar

Motociclistas são as maiores vítimas de acidentes nas marginais, segundo PM - Foto: Léo Burgos/Futura Press)

Números levam em conta os meses de janeiro, fevereiro e março e o mesmo período de 2016

ADAMO BAZANI

As marginais dos Rios Pinheiros e Tietê não estão seguras.

Pelo menos é o que mostra um balanço sobre os acidentes nestas duas vias, realizado pela Polícia Militar.

De acordo com a corporação, em janeiro, fevereiro e março deste ano foram contabilizados 367 acidentes, sendo 288 com motos. O número é 67% superior ao registrado em semelhante período no ano passado, quando os limites de velocidade eram menores.

A gestão Fernando Haddad reduziu os limites de velocidade para 50 km/h nas pistas locais, 60 km/h na central, no caso da Marginal, e 70 km/h nas pistas expressas.

Em 25 de janeiro deste ano, a gestão Doria retomou os limites antigos, que passaram a ser de 60 km/h na pista local, 70 km/h na central – Marginal Tietê, e 90 km/h nas expressas.

De acordo com a companhia de engenharia de tráfego, foram sete mortes nas duas marginais neste ano.

A empresa diz que as ocorrências não têm relação com aumento das velocidades, o que é contestado por especialistas em segurança viária.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes