BluMob é formalizada e Piracicabana assina contrato de 20 anos em Blumenau

Até o dia 18 de julho, ao menos 104 ônibus zero quilômetro devem ser colocados em circulação

ADAMO BAZANI

Foi finalizado o procedimento de criação da SPE – Sociedade de Propósito Específico BluMob Concessionária de Transporte Urbano de Blumenau e a Viação Piracicabana, com esta identidade, assinou nesta semana o contrato de concessão por 20 anos do transporte coletivo da cidade em Santa Catarina.

Por ter sido a única concorrente no processo de licitação, a Viação Piracicabana, que opera emergencialmente desde o dia 1º  de fevereiro de 2016 na cidade, conseguiu o maior preço de tarifa: R$ 3,90. Todos os reajustes serão aplicados sempre nos dias 1º de dezembro.

O valor pago pela outorga foi o menor: R$ 5 milhões.

Até o dia 18 de julho, a empresa deve trazer 104 ônibus 0km.

Os novos veículos, com wi-fi e tomadas para carregamento de celulares e notebooks, serão utilizados nas linhas troncais 10, 11, 12, 15, 17, 30, 31 e 32 e serão de cor prateada.

No total, a Piracicabana Blumenau deve ter 246 veículos, sendo quatro vans para atendimento a pessoas com mobilidade reduzida. Uma frota de 226 ônibus deve estar escalada para operação e 20 serão reservas.

Toda a frota deve ser trocada gradualmente em três anos.

Os ônibus de linhas troncais, que podem ser articulados ou trocados de 15 metros, terão idade máxima permitida de 12 anos e os ônibus convencionais de oito anos.

Até julho do ano que vem, todos os ônibus devem contar com GPS, sendo que os primeiros veículos a receberem o dispositivo, serão os das linhas troncais.

A Viação Piracicabana, fundada em 1937 em Piracicaba, interior de São Paulo, hoje é uma das maiores empresas de ônibus do país.

Além de linhas rodoviárias em São Paulo e serviços de fretamento, a Viação Piracicabana opera em Santos, Praia Grande, Cubatão, São Roque; no Estado de São Paulo, Uberaba, em Minas Gerais, e no Distrito Federal. Ela pertence ao grupo Comporte, de Constantino Oliveira, fundador da Gol Linhas Aéras, que além de operar o VLT – Veículo Leve sobre Trilhos entre Santos e São Vicente, reúne diversas empresas de ônibus com uma frota aproximada de 7 mil veículos. O grupo conta também com transportadora de cargas e revendedoras e locadoras de veículos. São 17 mil funcionários diretos.

“A Comporte Participações S.A. iniciou suas atividades em 10 de junho de 2002, tendo como finalidade unificar a gestão das empresas que participa ou controla, além de maximizar e consolidar os benefícios decorrentes dessa unificação.  Atua como uma companhia de capital fechado, participando como sócia ou acionista em empresas que atuam em diversos segmentos de mercado, destacando-se principalmente: Transporte Rodoviário de Passageiros e Cargas; Empreendimentos Imobiliários e Transporte de Passageiros na modalidade de Táxi Aéreo, com a Global Taxi Aéreo”

Grupo Comporte tem as seguintes empresas de transportes de passageiros (sujeito a alterações): Breda Transportes e Serviços S/A., BR Mobilidade Baixada Santista S/A – SPE, Empresa Auto Ônibus Manoel Rodrigues S/A., Empresa Cruz de Transportes Ltda., Empresa Princesa do Norte S/A., Expresso Maringá do Vale S/A., Expresso União Ltda.,  Turb – Transporte Urbano S/A., Viação Luwasa Ltda., Viação São Paulo São Pedro Ltda., Viação Piracicabana Ltda.. O Grupo Comporte também é sócio, ligado ou controlador em conjunto da Cidade Verde Transp. Rodov. Ltda. – Controladora em Conjunto, Empresa de Ônibus Nossa Senhora da Penha S/A, – Controlada em conjunto, Expresso Caxiense S/A – Controlada em conjunto, Expresso Itamarati S/A – Controlada em conjunto, Expresso Kaiowa S/A – Controlada em conjunto; Expresso Maringá Ltda. – Controlada em conjunto, Transp. Coletivo Cidade Canção Ltda.-  Controlada em conjunto, Transp. Coletivo de Rolândia Ltda. – Controlada em conjunto, – Transp. Coletivo Grande Bauru Ltda. – Controlada em conjunto, Transp. Coletivo Grande Londrina Ltda. Controlada em conjunto, Tua Transp. Urbano Arapongas Ltda. –  Ligada, Viação Apucarana Ltda. Controlada em conjunto.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes