Mauá terá audiência pública para discutir Plano de Mobilidade Urbana

Cidade não tinha cumprido o primeiro prazo para apresentar diretrizes sobre transportes coletivos, a pé, ciclovias e circulação em geral

ADAMO BAZANI

A Prefeitura de Mauá, na grande São Paulo, realiza nesta quarta-feira, 19 de abril de 2017, audiência pública para discutir o Plano de Mobilidade Urbana.

O plano é uma obrigação determinada pela lei 12587, de 3 de janeiro de 2012, que institui as diretrizes da Política Nacional de Mobilidade Urbana.

A administração anterior, sob comando de Donisete Braga, não cumpriu o prazo limite para apresentar as propostas e políticas na área de transportes, trânsito e circulação geral na cidade, que era até 2015.

No entanto, como diversos outros municípios brasileiros também não cumpriram a determinação, o Governo Federal acabou prolongando o prazo limite para 2019.

Racionamento ou expansão de linhas de ônibus, integrações entre diferentes meios de transporte, licitações dos sistemas de ônibus, terminais e políticas para pedestres e ciclistas estão entre os aspectos que devem ser incluídos nos planos de mobilidade.

A audiência será nesta quarta-feira (19/4), a partir das 8h, no 8º andar do Centro de Formação de Professores Miguel Arraes (Rua Rio Branco, 183, Centro).

As sugestões podem ser enviadas também para o seguinte site: http://ofc-net.dyndns.org:8002/planmob/

Todas as sugestões serão analisadas e, havendo a viabilidade, podem ser incluídas no documento final do plano.
Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

3 comentários em Mauá terá audiência pública para discutir Plano de Mobilidade Urbana

  1. Glaucio oliveira // 17 de Abril de 2017 às 10:17 // Responder

    Audiências públicas nesse horario e dia os que usam transportes públicos são impossibilitados de participar. Teria que ter audiências regionais no início da noite ou final de semana

  2. Amigos, boa noite.

    Balela, isso ja era.

    Sigestao NAO.

    Lembrem-se os controbuintes pagam seus salarios para voces trabalharem paranos e nao mos pra voces.

    Demitam-se entao, pelo menos, no meu trabalho, ninguem faz o MEU trabalho.

    Facam o de voces.

    MUDA BRASIL.

    Att,

    Paulo Gil

  3. Glaucio oliveira // 21 de Abril de 2017 às 17:45 // Responder

    Como vereador e os politicos não andam de transportes públicos e não vão andar prefiro sugerir mudanças que com bons argumentos são aceitas. Já propus e foi aceita pela sptrans e emtu criação de linhas e alterações que hoje beneficiam milhares de pessoas diariamente. Uma das alterações com mais de 15 anos acabou com as linhas principais que passavam pelo largo de pinheiros e hoje a 8605 tem só bus articulados e com frequência de menos de 10 minutos no pico. Fora a questão ambiental por não ficar nos congestionamentos de pinheiros. Se tivesse esperando estaria até hoje

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: