Novo BRT de Goiânia deve ficar pronto em março de 2019

Em operação o BRT se estenderá por 21 km em Goiânia e mais 7 km até Aparecida de Goiânia

ALEXANDRE PELEGI

As empresas EPC de Brasília e WVG de São Paulo, que formam o Consórcio que administra a obra do BRT de Goiânia, afirmam que finalizarão a obra em março de 2019. O custo da obra está avaliado em R$ 242 milhões. A data divulgada ontem surgiu após acordo entre a Prefeitura de Goiânia e o Consórcio, em que a Administração garantiu que pagará os serviços faturados até o momento.

Em operação o BRT se estenderá por 21 km em Goiânia e mais 7 km até Aparecida de Goiânia. Serão utilizados veículos articulados (estão previstos cerca de 100 ônibus), com paradas em 39 plataformas e seis terminais de integração. A estimativa é que o sistema transporte mais de 120 mil usuários por dia. O trecho Norte, entre os terminais Rodoviário e Recanto do Bosque, deve ser o primeiro a entrar em funcionamento, com previsão para o final deste ano.

Hoje 21% das obras do BRT já foram concluídas. Quando pronto, o sistema de ônibus atravessará 148 bairros, com pistas no centro das vias, de nível elevado, no sentido bidirecional, com abertura das portas à esquerda. No Centro de Goiânia as paradas serão mantidas do lado direito, no acostamento da pista.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes