Espanhola CAF pode operar VLT de Cuiabá

VLT da CAF em testes no sistema de Cuiabá, que não está pronto. Reprodução TV Globo

Segundo fabricante, vários modais ferroviários no mundo já são operados pela empresa

ADAMO BAZANI

O VLT – Veículo Leve sobre Trilhos que deveria estar pronto em 2014, ligando Cuiabá e Várzea Grande, no Mato Grosso, pode ser operado pela CAF Brasil, grupo cuja sede mundial é na Espanha.

A multinacional é responsável por fornecer as composições para o projeto que integra o Consórcio VLT.

De acordo com o presidente da CAF Brasil, Renato de Souza Meirelles, em entrevista ao Diário de Cuiabá, a empresa já atua na operação de diversos sistemas de transportes pelo mundo, inclusive o VLT. O executivo não descarta que futuramente um acordo possa ser firmado para a operação do modal no Mato Grosso.

“O acordo que firmamos é para a conclusão da obra. Não existe nada sobre a questão operacional do VLT. Mas é natural que se busque uma operadora do sistema durante o processo das obras para que você faça os testes. O governo já nos consultou quanto a isso e perguntou se apoiaríamos e é óbvio que apoiaremos … A CAF é operadora em vários projetos no mundo, inclusive de VLT. Na Espanha, em Saragoza, com os trens fabricados por nós e operados por nós. Do tamanho do que temos aqui em Cuiabá. Nós temos interesse sim, mas isso seria um outro contrato. Por enquanto nós estamos focados em entregar a obra”,

De acordo com o jornal, o secretário de Cidades Wilson Santos, disse que o governo pode criar uma PPP – Parceria Público-Privado, para operar a linha 1 do modal de transporte. Já a linha 2, que compreende o trecho de 7,2 km entre a avenida Tenente Coronel Duarte (Prainha) e o Parque Ohara, no Coxipó, só será entregue em maio de 2019, sem ainda a definição do modelo de operação.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

1 comentário em Espanhola CAF pode operar VLT de Cuiabá

  1. Amigos, boa noite.

    Ja foi liberada a cpntratacao direta, sem licitacao ????

    Esse VLT e zicado.

    Att,

    Paulo Gil

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: