Câmara de Manaus aprova repasse para empresas de transporte coletivo e decreta fim de subsídio

Repasse foi aprovado em sessão. Tiago Corrêa / CÂMARA MUNICIPAL MANAUS

PL do Executivo Municipal, que repassa R$ 5 milhões aos empresários do transporte coletivo, tramitava na casa desde o dia 20 em caráter de urgência

ALEXANDRE PELEGI

A Câmara Municipal de Manaus aprovou nesta segunda (28) o PL 061/2017 do Executivo Municipal que autoriza repasse R$ 5 milhões às empresas de transporte coletivo. Para o líder do governo na Câmara, Marcel Alexandre, o projeto está de acordo com a lei, e ao ser aprovado decreta o fim do subsídio. Marcel afirmou que após a aprovação do PL, que tramitava em caráter de urgência, não haverá mais subvenção ao transporte coletivo da capital do Amazonas.

O projeto 061/2017 traz na proposta o valor de R$ 8,4 milhões. Descontados os R$ 5 milhões de repasse para as empresas de Transporte Coletivo, o restante – R$ 3,4 milhões – será repassado ao gabinete do vice-prefeito, da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), da Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos (Semmasdh), do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans) e da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU).

Para lembrar

Houve aumento da passagem em Manaus no dia 26 de janeiro deste ano, após greve que paralisou 100% da frota. Na ocasião o vice-prefeito, Marcos Rotta, afirmou que o valor estava defasado, e garantiu que Prefeitura arcaria com R$ 0,25 de subsídios na passagem convencional, valores que representam R$ 5 milhões por mês em subsídios.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes