Bilhetagem eletrônica da região metropolitana de Curitiba é comparada a de Londres por empresa de tecnologia

Introdução de leitura de cartões por aproximação e uso de celulares são alguns dos exemplos.

ADAMO BAZANI

A bilhetagem eletrônica da região metropolitana de Curitiba, implantada após uma parceria entre a Metrocard, associação que reúne as empresas de ônibus, a empresa de tecnologia Transdata Smart e a MasterCard tem elementos semelhantes a tecnologia empregada em diversos sistemas de transportes em cidades de outros países, como Londres

De acordo com a TransData, em nota, leitura de cartões por aproximação e uso de celulares são alguns exemplos do que está presente na realidade da região metropolitana de Curitiba e já existe nos transportes londrinos.

Agora, pouco mais de um ano, está ocorrendo a implantação de novos meios de pagamento das viagens em todos os validadores instalados nos mais de 1 mil ônibus da frota das 16 empresas de transporte que trafegam pela capital do Paraná e arredores: a introdução da capacidade de leitura de cartões EMV contactless e em celulares capazes de emulá-los; recurso disponibilizado pela MasterCard também no sistema de transporte público de Londres, onde a modernização e a flexibilização da bilhetagem eletrônica atraíram mais pessoas ao sistema de transporte. – diz nota da empresa TransData.

O cartão transporte tem hoje outras funcionalidades, como a possibilidade da utilização de créditos pré-pagos em compras em estabelecimentos físicos e online que aceitem a bandeira MasterCard.

“Proporcionar novas opções de pagamento torna-se um fator essencial ao próprio empresário, que viu nos últimos anos a redução da quantidade de passageiros transportados”, explica, na mesma nota, o diretor de negócios da Transdata Smart, Devanir Magrini.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: