Prefeitura do Rio vai analisar isenção fiscal para empresas de ônibus

Neste ano, renúncia deve ser de R$ 71,7 milhões

ADAMO BAZANI

A Prefeitura do Rio de Janeiro diz que está estudando as isenções fiscais concedidas às empresas de ônibus somente.

Neste ano, como efeito da lei 5223, de 2010, que reduz alíquota do ISS de 2% para 0,01% às empresas, a renúncia fiscal será de R$ 71,7 milhões.

Caso continue neste ritmo, em 2018 chegará a R$ 75,6 milhões e, em 2019, a R$ 79,3 milhões.

De acordo com o Rio Ônibus, sindicato que representa as empresas de ônibus, se não houvesse o benefício fiscal, em, 2016 as tarifas seriam de R$ 4 e não de R$ 3,80 e que nesse ano ainda os valores seriam maiores.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

1 comentário em Prefeitura do Rio vai analisar isenção fiscal para empresas de ônibus

  1. Amigos, boa noite.

    Deste post surgem duas pergintas.

    Por que empresa de buzao tem tanto beneficio ???????

    Poe os demais ramos nao tem beneficios.

    Isencao fiscal e de mais.

    Requeiro a minha isencao fiscal tambem, alias mereco muito mais, pois sou um mero trabalhador.

    Estas qiestoes mereciam ser investigadas com rigor.

    Mas deixa pra la, afinal tudo acaba em pizza.

    Querem detonar a nossa aposentadoria e que e multado sao os sindicato.

    Por que nao multa quem deixou o Aerotrem inacabado, o metro amarelo incompleto, a barragem podre da transposicao do Velho Chico que se rompeu, o BRT que caiu em BH e todos os demais relaxos e mazelas.

    Se nada muda, deixem os sindicatos em paz.

    Quem nao produz nao pode cobrar produtividade.

    Lamentavelllllllllll.

    Att,

    Paulo Gil

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: