Empresas de ônibus de Porto Alegre não vão aumentar salários se não tiverem aumento de tarifa

Comunicado foi da associação dos empresários

ADAMO BAZANI

Os empresários de ônibus por meio da ATP – Associação dos Transportadores de Passageiros de Porto Alegre comunicou que só vão pagar o reajuste de 5,5% no salário dos trabalhadores e aumento para R$ 25 no vale-alimentação, entre outros benefícios, caso a prefeitura aumente a tarifa de ônibus.

A definição do valor da passagem depende de análise do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo.

Segundo as empresas de ônibus, o pedido de revisão de tarifa foi feito há 13 dias e era o próprio poder público que deveria ter feito o cálculo do novo valor.

As companhias de ônibus reclamam de um prejuízo de R$ 100 milhões, que alegam ter registrado desde que começaram a vigorar os novos contratos.

Já o sindicato dos motoristas, cobradores de ônibus e demais funcionários de transportes de Porto Alegre disse que o acordo de aumento salarial foi protocolado no Ministério do Trabalho no dia 02 de março, já está valendo e que não tem nenhuma relação com o valor da tarifa.

O sindicato ameaça a ir à justiça contra as empresas de ônibus e mesmo fazer greves.

O reajuste de 5,5% foi aprovado em assembleia no dia 24 de fevereiro.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes