Doria transfere R$ 24 milhões de terminais de ônibus para serviços de consultoria

Terminais devem ser concedidos à iniciativa privada

Decreto foi publicado no Diário Oficial da Cidade de hoje. Ao todo, R$ 30 milhões foram remanejados

ADAMO BAZANI

A gestão do prefeito de São Paulo, João Doria, retirou do orçamento previsto para obras de ampliação e manutenção da rede de terminais, R$ 24 milhões e destinou este dinheiro para serviços de consultoria.

O decreto com a medida foi publicado no Diário Oficial da Cidade de São Paulo desta terça-feira, 7 de março de 2017.

Ao todo R$ 30 milhões foram remanejados. Além dos R$ 24 milhões para os terminais de ônibus, R$ 4 milhões saíram de obras de combate a enchentes e R$ 2 milhões que eram para a construção da ponte Raimundo Pereira de Magalhães, sobre a Marginal Tietê, ligando Pirituba, na Zona Norte a Lapa, na zona oeste.

Faz parte do plano de governo do prefeito, terceirizar atividades da prefeitura contratando consultoria.

Doria afirmou que pretendia contratar as consultorias para rever contratos na cidade, mas no momento do anúncio, disse que os serviços não teriam custos para o município.

doria-transferencias

No Conselho Municipal de Transporte e Trânsito, a gestão apresentou a intenção de até o final do mandato de Doria, ampliar a rede de corredores (não de faixas) dos cerca de 130 quilômetros atuais para 344 quilômetros e a construção de 16 terminais. Estes terminais seriam de responsabilidade da iniciativa privada. Uma das exigências é a instalação de lojas, espaços de convivência e creches. A ideia também é conceder à iniciativa privada os 29 terminais em operação.  Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2017/02/16/prefeitura-de-sao-paulo-apresenta-plano-para-344-km-de-corredores-de-onibus/

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

6 comentários em Doria transfere R$ 24 milhões de terminais de ônibus para serviços de consultoria

  1. Amigos, boa noite.

    A bussola continua sem ponteiro.

    Consultoria pra que ?????

    Para que serve o quadto de servidores da PMSP e de todos od demais orgas agregados ???

    Quem vai se dar bem sao essas “consultorias”.

    ” Quem nao tem competencia nao se es4abelece”

    Transporte coletivo seja qual m8dal for nao se confunde com bazar, shopping center ou comercio.

    Lamentavel, a gestao e nova mas a forma de admin7stracao e a mesma da pedra lascada.

    Att,

    Paulo Gil

  2. Ue o querido Doria não e um bom admistrador, não to entendendo.

  3. Esperem mais um pouco e veram a pior administração publica que SP já teve, as empresas estão fazendo o que querem, ônibus velhos, sujos, intervalos não sendo cumpridos, renovação zero da frota, prefeito cade as mudanças, cade o rapidão, cade os ônibus com ar condicionado, parou, parou por que?

  4. Pedro, boa noite.

    Duas questoe eu te responde.

    1- O rapidao ta Atrasadao, tudo normal

    2- o que parou foi porque a tarifa confelou, assim, sem lucro nada feito.

    Nova gestao mas com a velha e jurrasica administracao.

    Abcs,

    Paulo Gil

  5. Paulo Gil, concordo, sempre falei que quando não há aumento das passagens o transporte publico fica pior, e aquela historia almoço barato comida estragada.

  6. Acho que o maior problema do Doria, para quem usa o transporte público por ônibus, são suas prioridades. Haddad parecia ter intenção de investir no transporte público, fez pouco, mas ao menos houve algum avanço, antes dele foram oito anos de abandono. Espero que não venham agora outros quatro anos ou mais de abandono do transporte por ônibus.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: