Ônibus perdem exclusividade no MOVE de BH que receberá táxis

Agentes da BHTrans orientam pedestres para minimizar riscos por causa da circulação de táxis nas pistas que eram só de ônibus

Veículos de praça poderão circular apenas com passageiros

ADAMO BAZANI

As pistas do sistema MOVE BRT de Belo Horizonte deixam a partir desta segunda-feira, 6 de março de 2017, de ser exclusivas para ônibus.

A prefeitura anunciou a liberação do trecho das avenidas Antônio Carlos e Pedro I, na Região da Pampulha, para táxis.

Segundo simulações da gerenciadora local de transportes, BHTrans, no percurso de 41 km entre Estação Senai – Av. Antônio Carlos e o Aeroporto de Confins, os táxis teriam redução de 40% no tempo de viagem.

A gestora não informou os impactos da medida para os usuários de transporte coletivo.

De acordo com nota das BHTrans, a liberação é em caráter de testes por 90 dias e os taxistas devem respeitar as seguintes regras:

Somente o táxi com passageiros a bordo poderá circular nas pistas de ônibus das avenidas Antônio Carlos e Pedro I. É obrigatório trafegar na faixa da direita, mantendo os faróis acesos e o eletrovisor ligado. O taxista não pode realizar embarque ou desembarque de passageiros ao longo da pista de ônibus. Os acessos de entrada e saída na pista de ônibus (MOVE) serão sinalizados. As pistas de ônibus das avenidas Antônio Carlos e Pedro I possuem equipamentos de fiscalização eletrônica que vão monitorar o respeito aos limites de velocidade nas vias, que é de 60km/h. No entorno da Estação Pampulha, o limite máximo de velocidade é de 30 km/h.

Com a mudança, o MOVE perde uma das características de BRT que são aa vias unicamente destinadas para transporte coletivo.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes