Projeto quer livrar Rua 25 de Março do tráfego de veículos

Proposta deve tornar a rua polo cultural histórico e turístico da cidade de São Paulo

ADAMO BAZANI

Um projeto de lei pode livrar a Rua 25 de março definitivamente de tráfego de veículos entre a Ladeira Porto Geral e Avenida Mercúrio.

De acordo com o projeto de lei 102/2017 do vereador Ricardo Teixeira, ao se tornar polo cultural, histórico e turístico da cidade de São Paulo, a rua pode receber investimentos públicos e privados de forma diferenciada, além de facilitar o acesso de turistas e pedestres ao local.

Entre os objetivos, além de livrar o trecho de veículos, estão criar espaços para descanso e organizar e padronizar o comércio ambulante.

A proposta ainda precisa ser debatida nas comissões de mérito e depois votada em plenário pelos parlamentares.

Ainda não há uma data para todo o trâmite ser concluído.

Além disso, o projeto prevê a possibilidade de a prefeitura realizar parcerias com entidades do setor privado para impulsionar o desenvolvimento local.

“A Rua 25 de março recebe cerca de 400 mil pessoas diariamente e esse número pode chegar a um milhão em datas comemorativas. A região é um dos polos turísticos mais importantes da cidade”, justificou o vereador na proposta, segundo a Agência da Câmara.

Confira matéria histórica sobre a rua: https://diariodotransporte.com.br/2016/03/25/historia-da-rua-25-de-marco-um-pedaco-do-mundo-em-sao-paulo/

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

8 comentários em Projeto quer livrar Rua 25 de Março do tráfego de veículos

  1. De fato, quem anda de carro nesta rua, vai bem lento, e pelo n° de pessoas, esta rua merece ser somente para pedestres!

  2. Esta na hora de virar um calçadão msm

  3. Amigos, boa noite.

    Projeto pra que ??

    Isso já devia ter sido feito há 20 anos atrás.

    Nada de gastar verba do contribuinte para fazer calçadão, não precisa.

    Proíbe o tráfego de segunda a sábado e pronto.

    Oooooooooo lerdeza.

    Att,

    Paulo Gil

    • Paulo Gil, Boa Tarde!
      Justifica sim, um projeto de calçadões.
      A condição atual das calçadas é muito ruim e as lojas precisarão de espaço para carga/descarga durante as noites.
      Um bom exemplo: ELIMINAR cabeamento aéreo.

      Algo assim – bem feito – tem capacidade de trazer escritórios pro Centro. A 25 é grandiosa, significativa, importante e histórica, merece com louvor.

  4. Já deveria ser assim faz tempo.

  5. e a Rua Santa Ifigênia também, é horrível andar por essa rua dessa forma que é hoje. Não dá pra prestar atenção nas lojas sem desviar dos carros….péssimo!

  6. A gestão anterior tentou proibir o acesso de veículos motorizados na 25 e imediações, bem como na Santa Ifigênia mas o projeto não foi pra frente por resistência dos comerciantes locais. Eles alegavam que seriam prejudicados com a subtração de vagas de estacionamento, supostamente utilizadas pelos clientes, que sem onde estacionar deixariam de consumir (uma lógica absolutamente sem sentido, haja visto o que occorre em outras áreas de calçadão, dentro e fora do BRasil). No entanto muita gente que defendia esta proposta acreditava que na verdade eram os próprios comerciantes que utilizavam (e ainda utilizam) estas vagas de estacionamento na via, e não os clientes, por isso a resistência.

  7. Oportuna e excelente proposta.
    Comerciantes precisarão adaptar a logística para as madrugadas, implicando mudança importante e, convenhamos, difícil.
    A contrapartida da Prefeitura deveria ser um bom projeto que valorize e revitalize o local, aumentando o interesse e o valor dispendido pela clientela. Ou seja: a médio e longo prazo os comerciantes ganham.
    Estação São Bento do Metrô e linhas de ônibus precisariam criar novas facilidades para a 25 e o tráfego ser impedido também em trechos pequenos de algumas travessas – tipo a Afonso Kherlakian.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: