Toda a frota de ônibus de Manaus está irregular. Viações devem R$ 6 milhões, diz Detran

Empresas de ônibus reconhecem dívida, mas dizem que não há como pagar agora

ADAMO BAZANI

Todos os 1460 ônibus do transporte coletivo municipal de Manaus estão irregulares. A informação é do Detran do Estado do Amazonas.

As irregularidades se referem à documentação e ao não pagamento do DPVAT, licenciamento, taxas e multas. As empresas ficaram isentas do IPVA entre julho de 2013 e janeiro deste ano.

O governo do estado suspendeu a isenção porque as empresas de ônibus juntamente com a prefeitura de Manaus aumentaram o valor da tarifa em 26 de janeiro, de R$ 3 para R$ 3,30. Neste domingo, deve haver outro reajuste de R$ 3,30 para R$ 3,80 por causa do fim da isenção.

As empresas não negam a dívida, mas vão pagar quando puder.

Em entrevista à TV Globo, o advogado do sindicato das companhias do ônibus diz que as viações passam por situação financeira delicada. Fernando Borges de Moraes ainda afirmou que objetivo agora é manter pagamento de trabalhadores e também de insumos, como diesel e pneus.

Já o diretor do Detran do Amazonas, Leonel Feitoza, afirmou que o órgão não age mais firmemente por que seria necessário aprender os veículos, o que prejudicaria em torno de 800 mil usuários por dia que dependem do transporte.

A polícia rodoviária também pode fazer as fiscalizações. Por causa disso, com medo de ter os veículos apreendidos, as empresas têm reduzido os itinerários, deixando muita gente a pé.

O governo do estado já acionou a justiça para garantir o pagamento da dívida.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes