Ônibus do Rio bloqueiam 34 mil cartões de gratuidades por uso indevido e RioCard lança campanha

Em torno de oito mil veículos com equipamentos de câmeras de reconhecimento facial já estão em circulação na região metropolitana do Ri.

ADAMO BAZANI

Nas últimas semanas, foram suspensos temporariamente 34 mil cartões de gratuidades que foram flagrados por terem sido usados de maneira indevida dos ônibus metropolitanos do Rio de Janeiro, segundo a RioCard.

As irregularidades foram descobertas por causa do sistema antifraude de reconhecimento facial. Câmeras instaladas na região das catracas dos ônibus tiram fotos dos passageiros. As imagens são comparadas com a foto do cadastro na RioCard, administradora da bilhetagem eletrônica. Um técnico audita as imagens e, caso constatada fraude, emite um laudo e o cartão é bloqueado.

Para evitar desencontros, a RioCard informa que lançou uma campanha sobre o uso correto dos cartões de gratuidade do Bilhete Único Intermunicipal.

Os ônibus estão circulando com adesivos no parabrisa e cartazes na parte interna, próximo ao validador.

Segundo a RioCard, o “objetivo da campanha é lembrar aos titulares que os cartões não podem ser emprestados ou vendidos para terceiros. De acordo com a legislação que regulamenta a bilhetagem eletrônica em transporte coletivo no estado do Rio, todos os cartões são pessoais e intransferíveis. O uso irregular dos benefícios pode levar o titular a responder criminalmente por fraude.”

riocard-1

Quem teve o cartão suspenso deve ir a qualquer loja RioCard portando documento com foto e o próprio cartão. Na loja, ele terá acesso ao laudo comprovando o uso indevido. Os endereços e os horários de atendimento das lojas RioCard estão disponíveis no link http://bit.ly/2lLNWmb.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes