SPTrans quer trocar 15 milhões de bilhetes únicos para evitar fraudes

ônibus bilhete único

Atual cartão teve o sistema de segurança quebrado, dando a possibilidade de fraudes

RENATO LOBO

A prefeitura de São Paulo quer trocar os mais de 15 milhões de cartões de bilhete único ativos, por uma tecnologia mais nova, para coibir fraudes.

A informação foi dada pelo Secretário dos Transportes e Mobilidade, Sergio Avelleda, durante reunião do Conselho Municipal de Trânsito e Transporte, ocorrida nesta semana.

O atual sistema teve seu código quebrado, dando a possibilidade de recargas clandestinas, e por consequência o comercio irregular, que por sua vez contribui para evasão de recursos do sistema de transporte.

“Toda a plataforma tecnológica será trocada por outra. O que a gente pode assegurar é que não haverá uma troca no curto prazo a ponto de gerar filas intermináveis e causar transtorno à população. Isso será ao longo do tempo. A estratégia vai ser elaborada mais para a frente. O software só chega em maio e provavelmente vai ter um período de testes longo”, disse Avelleda.

Existe ainda a possibilidade das novas concessionárias em assumir a administração dos cartões. A prefeitura trabalha atualmente na nova licitação dos transportes. Se assinarmos o contrato de concessão, a responsabilidade da troca dos cartões será da concessionária”, disse o secretário.

Renato Lobo, técnico em Transportes Sobre Pneus e Trânsito Urbano