Câmara de São Paulo aprova projeto de lei que autoriza desembarque de mulheres e idosos fora dos pontos de ônibus

Publicado em: 23 de junho de 2016

sp-onibus-noite

Se aprovado pela gestão Fernando Haddad, desembarque será autorizado das 22h às 5h

ADAMO BAZANI

A Câmara Municipal de São Paulo aprovou em segunda votação nesta quarta-feira, 22 de junho de 2016, o Projeto de Lei PL 172/2014 que prevê o desembarque de mulheres e idosos fora do ponto de ônibus das 22h às 5h.

A primeira votação ocorreu em 7 de junho, como noticiou o Blog Ponto de Ônibus. Relembre: http://wp.me/p18rvS-6DL

O projeto segue agora para sanção ou veto do prefeito Fernando Haddad, que tem 60 dias para tomar a decisão.

O autor da proposta, vereador Gilberto Natalini, disse em nota que a medida pode ajudar a diminuir os casos de agressão contra as mulheres que usam o transporte coletivo.

“Com a possibilidade de desembarcar fora do ponto certamente haverá significativa redução na vulnerabilidade de mulheres e pessoas idosas que poderão escolher um lugar mais seguro para descer do transporte público sem atrapalhar outros passageiros já que o movimento no horário estipulado pelo PL é menor que em horários de pico”

O motorista de ônibus, no entanto, será obrigado a respeitar as regras de trânsito para realizar a parada do veículo.

Outras cidades do país, no próprio Estado de São Paulo, e também no Paraná, Pernambuco e Rio Grande do Sul adotam a permissão de desembarque fora dos pontos de ônibus para mulheres à noite, com resultados, segundo a população, satisfatórios.

Atualmente, apenas portadores de deficiência podem desembarcar fora dos pontos de ônibus em São Paulo.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Comentários

  1. Emílio Santos disse:

    Uma grande Vitória para as Mulheres e Idosos que estão expostos à Violência da Maior Metrópole do Brasil, uma Decisão mais do que justa e que deveria estar em Vigor à anos. Agora, Vamos Pressionar o Governo do Estado e a Assembléia Legislativa, para que o Projeto Seja Implementado em Todo o sistema da EMTU na Grande São Paulo e demais Regiões.

    1. kamilo disse:

      Isso e vc que pare no ponto seja assaltado ou morto por um vagabundo direito tem que ser iguais meu amigo isso é desigualdade

  2. Auro Luiz martowlos disse:

    Ótimo so falta o prefeito se conscientizar e obrigar as ex cooperativa a equiparação salarial .

Deixe uma resposta