Câmara aprova projeto de lei que possibilita que mulheres desembarquem fora dos pontos de ônibus à noite em São Paulo

Matéria ainda deve passar por segunda votação para depois ser encaminhada para sanção ou veto da prefeitura

ADAMO BAZANI

A Câmara Municipal de São Paulo aprovou nesta terça-feira, 7 de junho de 2016, projeto de lei que possibilita que mulheres possam desembarcar fora dos pontos de ônibus das 22h às 5h na capital paulista.

O PL – 172/2014 é de autoria dos vereadores Gilberto Natalini e Toninho Vespoli. Ainda será necessária mais uma votação para posterior sanção ou veto da prefeitura.

De acordo com a justificativa do projeto, a preocupação é em relação à segurança das mulheres. Os ônibus só poderão parar fora do ponto em locais adequados de forma a não cometerem infrações de trânsito.

“O objetivo deste projeto é reduzir a vulnerabilidade das mulheres que usam o transporte público e que desembarcam dos veículos durante à noite no ponto convencional. São vários os relatos de agressão no trajeto entre a residência e o ponto do ônibus. Bandidos aproveitam-se da falta de iluminação e da certeza do desembarque naquele local para cometerem crimes, sendo as mulheres o alvo principal. Com a prerrogativa de desembarcar fora do ponto, elas podem escolher o local que lhe proporciona a melhor sensação de segurança, além disso, sendo o desembarque em local incerto, dificulta a ação dos meliantes. Pelo exposto, solicito aos nobres pares a aprovação desta propositura.”

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

5 comentários em Câmara aprova projeto de lei que possibilita que mulheres desembarquem fora dos pontos de ônibus à noite em São Paulo

  1. É uma proposta digna de ser respeitada, porém, eu creio que já existe lei semelhante, que dá direito a todo e qualquer usuário do ônibus, desembarcar fora do ponto após as 23:00h. Lei esta que nunca foi cumprida, nem sequer divulgada.
    Da mesma forma, uma Lei prevê que os semáforos fiquem no AMARELO PISCANTE à noite (após as 22:00h, se não me engano) como forma de segurança, para evitar assaltos,Porém, esta “”LEI”” jamais foi cumprida. Não se cumpre também o DEIXAR LIVRE os pontos de ônibus para embarque e desembarque seguro dos passageiros, o que se vê é carros e mais carros estacionados nos pontos de ônibus, em especial nas periferias. Também jamais se deixou os devidos 05 metros de distancia da borda da pista livres, como prevê a “LEI” para que os veiculos de maior porte possam fazer a conversão com segurança. Como também, há bilhões de faixas de propagandas penduradas nos postes, placas de sinalização e muito mais, desrespeitando impiedosamente um Artigo do Código de Transito Brasileiro, como também a “LEI” Cidade Limpa, que prevê multa de 10.000 mil Reais por propaganda irregular. Lei. Lei. Lei. tudo é Lei, porém não há disposição de se cumprir, nem dispositivos para se fiscalizar e punir! OU EU TÔ ERRADO??????????

  2. Se for tarde, e bem vinda,

  3. Qual o nº dessa lei que autoriza dps das 23?

  4. Que Maravilha, finalmente o Projeto foi Aprovado na Cidade de São Paulo. Agora, Vamos Torcer para que o Projeto Seja Aplicado no Sistema de Transporte Público da EMTU (Empresa Metropolitana de Transporte Urbano). Uma Grande Vitória à Favor da Segurança Pública para as Mulheres, nesta Selva Noturna da Maior Metrópole do País !!!

  5. Sim concordo, certíssimo.. .porem uma falha Na lei, será que os homens são de ferro que podem sofre o risco de não ter á mesma ssegura… quando foi formalizado essa lei tem que ser impressos nos coletivos pra que possa ser válido os direito….mas revejam os homens, já que as mulheres lutam por direito a iguais..

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: