Greve do Metrô de São Paulo é descartada

Funcionários realizaram assembleia na noite desta segunda-feira. Reuniões iniciais com o Metrô no TRT Tribunal Regional do Trabalho terminaram sem acordo

ADAMO BAZANI

Os metroviários de São Paulo decidiram em assembleia na noite desta segunda-feira não realizar greve. A categoria não aceitou proposta do Metrô, mas vai aguardar audiência de conciliação no dia 31 de maio. Se não houver acordo, a paralisação pode ser em 1º de junho.

Assim as linhas 1-Azul, 2-Verde, 3-Vermelha e 5-Lilás do Metrô e o trecho de 2,9 quilômetros do monotrilho 15-Prata funcionam normalmente nesta terça-feira, 24 de maio de 2016.

Já a linha 4 – Amarela é operada pela iniciativa privada.

A categoria pleiteia 10,82% de reajuste mais 6,59% de aumento real. O Ministério Público do Trabalho sugere que o reajuste salarial acompanhe o Índice de Preços ao Consumidor (IPC/Fipe), que está em torno de 10,3%. Já a proposta do Metrô é de 7,5% de reajuste.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: