Greve/Paralisação:  Nesta sexta, ônibus operam normalmente. Assembleia vai decidir se trabalhadores aceitam propostas das viações

Ônibus devem operar sem restrições

Sindicato havia cogitado possibilidade de greve para segunda-feira, o que agora se torna mais remoto

ADAMO BAZANI

Nesta sexta-feira, 20 de maio de 2016, todos os ônibus municipais de São Paulo e terminais devem funcionar normalmente.

Por volta das 16h, motoristas cobradores e demais funcionários do sistema de transportes coletivos devem decidir se aceitam as novas propostas apresentadas pelas empresas de ônibus.

Na quarta-feira, o Sindmotoristas, sindicato que representa a categoria, tinha anunciado a possibilidade da decretação de uma greve geral dos ônibus, afetando os transportes o dia inteiro para esta segunda-feira dia 23 de maio.

No entanto, nos bastidores, a informação é de que a possibilidade de greve agora está mais remota.

Nem o SPUrbanuss, sindicato das viações, e nem o Sindmotoristas quiseram nesta quinta-feira oficialmente informar sobre os novos índices apresentados pelos empresários de ônibus numa reunião realizada no início da tarde.

No entanto, as novas propostas parecem ter sido vistas positivamente. Tanto é que nesta quinta-feira, a paralisação deveria ser das 14h às 16h, afetando todos os terminais de ônibus. Mas pouco depois das 15h, os veículos já tinham voltado a circular.

Na quarta-feira, primeiro dia de paralisação, os ônibus ficaram sem circular por duas horas, com o fechamento dos 29 terminais das 10h até o meio-dia.

Nos bastidores também existe informação de que a elaboração de uma nova proposta se deu após a Prefeitura de São Paulo sinalizar sobre repasses que estariam em atrasos e principalmente a respeito da correção da remuneração às empresas.

Esta correção tem de ser aplicada no mês de maio, conforme os contratos que têm sido renovados por aditivos, no caso das empresas de ônibus, ou de forma emergencial no caso das ex-cooperativas e também da área 4 Leste da capital paulista, por causa dos atrasos para a realização da licitação, que esta barrada pelo TCM – Tribunal de Contas do Município.

No ano passado, a média de correção dos valores de contratos das empresas foi de 6,8%, mas o índice varia de acordo com a área operacional atendida.

A cidade de São Paulo possui aproximadamente 55 mil funcionários nos transportes coletivos que atuam diretamente nos ônibus, sendo 38 mil motoristas e 17 mil cobradores.

O sistema atende diariamente 4,5 milhões de pessoas, sem contar as integrações com o Metrô e CPTM.

Atualmente são 14 mil 713 ônibus que operam em 1 mil 386 linhas, sendo 871 estruturais – das viações e 515 linhas do subsistema local, que compreende as empresas que surgiram de cooperativas.

O sistema também vai precisar neste ano de R$ 1,9 bilhão de reais de subsídios para manter-se integrações e gratuidades.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

3 comentários em Greve/Paralisação:  Nesta sexta, ônibus operam normalmente. Assembleia vai decidir se trabalhadores aceitam propostas das viações

  1. Muito bom, saber das notícias ainda mais sobre o nosso transporte.

  2. quero esta sempre por dentro das noticias dos ônibus afinal dependo dele para efetua vários trajetos ..

Deixe uma resposta para Jucelia Cancelar resposta

%d blogueiros gostam disto: