Haddad quer que Bilhete Único seja usado para pagar táxi e Uber. Arrecadação pode ir para corredores de ônibus

Objetivo, na versão da prefeitura, é integrar transportes por aplicativos com transporte público

Estudos já estão em andamento na prefeitura. Uber poderia render receita extra de quase R$ 55 milhões por ano

ADAMO BAZANI

A gestão do prefeito Fernando Haddad estuda a possibilidade do uso do Bilhete Único dos ônibus para o pagamento de corridas de táxis por aplicativos e de sistemas de transportes privados como o Uber. Os táxis comuns não seriam contemplados. O pagamento se daria pelo próprio aplicativo e não no veículo. Assim, os carros não teriam os validadores como os ônibus.

A possibilidade do uso do sistema do Bilhete Único Pode deve ser incluída na regulamentação de transporte privado por aplicativo que será feita por decreto pelo prefeito Fernando Haddad

De acordo com a SP Negócios, empresa da prefeitura que vai elaborar a regulamentação, seria uma forma de integrar o transporte público e transporte privado, beneficiando principalmente quem hoje usa o carro particular para chegar ao sistema de ônibus, trem e metrô.

Como já existe a modalidade de compartilhamento de carros do Uber entre passageiros que não se conhecem, mas vão para destinos semelhantes, com o uso do Bilhete Único, Haddad estaria criando mais uma forma oficial de lotação em São Paulo.

Atualmente o Bilhete Único é usado nos ônibus municipais de São Paulo, no Metrô, na CPTM e para aluguel de bicicletas.

A regulamentação deve prever que os aplicativos paguem ao sistema municipal créditos de viagens para operar. Cada crédito pode custar entre 10 centavos e 14 centavos por quilômetro, dependendo da região atendida ou do horário.

A administração Haddad calcula que a regulamentação do Uber e de outros aplicativos para transporte pode render ao município arrecadação de R$ 54,7 milhões por ano.

Ainda de acordo com a regulamentação estudada, o dinheiro seria destinado exclusivamente para transportes e obras viárias, incluindo os corredores de ônibus para os quais hoje a prefeitura não tem verbas suficientes para alcançar a meta de 150 quilômetros até o final do ano.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

7 comentários em Haddad quer que Bilhete Único seja usado para pagar táxi e Uber. Arrecadação pode ir para corredores de ônibus

  1. Robson Candido de Assis // 8 de maio de 2016 às 09:52 // Responder

    Gasolina a 4,00 o LT, um carro faz em média 10 km p/LT, ou seja; 0,40 de custo por cada 100mts percorrido,. É a manutenção do carro? De onde sairá este dinheiro? É brincadeira mesmo.

    • Jackson de sousa leite // 10 de maio de 2016 às 01:12 // Responder

      esta conta está errada meu caro se a gasolina é 4,00 o litro e o carro faz 10km com 1 litro o carro faria cada quilometo com 0,40 centavos nessa caso sairia 00.4 centavos cada cem metros…. tenho tio taxista e ele mesmo fala é uma das piores raças que existe tem muito pilantra envolvido. hoje mesmo com uber e o KCT aquatro ele diz que um taxista consegue fazer no minimo sem movimento R$250,00 em dia bom chega a faturar 500,00 até 600,00 tá ruim? …

  2. A grande verdade é que o prefeito está colocando essa ideia como pano de fundo para convencer a população ,e o que tem que aer dito e ninguém sabe ainda é que o se Haddad eh sócio oculto da Uber em sao Paulo e é esse o motivo que ele está tentando a todo custo que esse projeto seja aprovado nos moldes dele onde no projeto há itens que benecia e muito a Uber aqui em são Paulo

  3. Esse é o pior prefeito que são Paulo já teve,é um cara que acha que a cidade pertence a ele,também não podemos esquecer de onde ele saiu , mais podem ter certeza aqui ele não ganha nem se disputar um dois ou um

  4. Você é tão burro assim ou é só mal informado, você nem sabe o que é monopólio e para início de conversa as tarifas cobrada pelos taxistas é determinada pela prefeitura através de estudos feitos pelo SPtrans e DTP.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: