Transportes: Qualidade contra a crise

Ônibus da Leblon, empresa que compartilhou experiências de gestão voltada para a qualidade em evento da ANTP.

Prestar serviço de qualidade é uma das chaves para fazer a diferença e garantir uma vida melhor a todos

ADAMO BAZANI

Prestar serviços de transportes com qualidade é proporcionar acima de tudo dignidade para a população, afinal é pelo transporte público que os cidadãos têm acesso a outros direitos básicos como saúde, educação, trabalho e lazer.

As boas práticas no transporte devem assim ser disseminadas. Um bom exemplo que ocorre numa determinada região pode ser seguido por operadores de outras partes do Brasil, criando assim padrão mais elevado de prestação de serviços à população em geral.

Foi com este objetivo que a Associação Nacional dos Transportes Públicos – ANTP e o Comitê Setorial de Transportes Multimodais do Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade – PGQP realizaram na última semana, em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, o “Workshop da Qualidade: Boas Práticas no Transporte”.

Um dos responsáveis pelo Prêmio de Qualidade da ANTP, Alexandre Resende, falou sobre “Estratégias e Programas para a melhoria do desempenho das empresas de transporte” e apresentou ao público presente o ciclo da premiação que vai ser completado em 2017.

Há exemplos práticos que podem dinamizar os serviços. Para isso, as empresas devem se comprometer e criar programas tendo como meta a melhoria contínua.

Quando o desempenho de uma empresa de transportes melhora, haverá ganhos diretos para a mobilidade da população.

Estando entre os vencedores das duas mais recentes edições do Prêmio ANTP de Qualidade, o Grupo Leblon Transporte de Passageiros, de Fazenda Rio Grande, na região metropolitana de Curitiba, no Paraná, compartilhou as experiências de gestão e operação.

O diretor da Leblon, Haroldo Issak, foi um dos palestrantes do Workshop. O tema da palestra foi “Como a qualidade minimiza os efeitos da crise”. O objetivo foi mostrar ao setor que a busca pela melhoria e excelência deve ser contínua, independentemente do momento que o país vive. É a qualidade que faz a diferença.

“Conseguimos superar todas as adversidades ao longo do tempo devido a já consolidada gestão de qualidade do Grupo Leblon e à equipe de colaboradores sempre unida, coesa, em torno de nossos valores, nossa visão e nossa missão. Este foco contínuo na qualidade, certamente é um importante diferencial em todos os momentos, em especial nos mais difíceis” – disse Haroldo Issak, por telefone, ao Blog Ponto de Ônibus.

Entre as adversidades mais recentes, Haroldo lembrou a atual crise econômica enfrentada pelo país e a desintegração do sistema de transportes de Curitiba e região metropolitana, com a separação da gestão das linhas municipais e das metropolitanas, que foi um momento considerado bem difícil empresas, operadores e para a população.

A integração entre as linhas municipais de Curitiba e metropolitanas na RIT – Rede Integrada de Transporte foi criada em 1996. Pagando uma tarifa, os passageiros poderiam circular nos ônibus da capital e nos municípios vizinhos.

Com apenas um cartão era possível utilizar os ônibus em 14 cidades.

No entanto, desavenças partidárias entre a prefeitura de Curitiba e o governo do Estado do Paraná culminaram na separação da gestão destas linhas, processo que teve início em fevereiro de 2015.

No período transição, os passageiros das linhas metropolitanas tiveram até mesmo de usar passes de papel. A bilhetagem eletrônica ficou sob responsabilidade da Metrocard. Com o passar do tempo, o sistema foi se aperfeiçoando e hoje a bilhetagem é considerada melhor que o sistema anterior, oferecendo a possibilidade de integrações entre todas as linhas metropolitanas, uso do bilhete como cartão para compras em estabelecimentos comerciais e agora estações-tubo e terminais contam com wi-fi para quem possui o cadastro no cartão Metrocard.

As linhas de ônibus também tiveram de ser remanejadas para reduzir custos, garantido as transferências gratuitas e mantendo a qualidade de operação.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

1 Trackback / Pingback

  1. Transportes: Qualidade contra a crise | Campione

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: