LICITAÇÃO DOS TRANSPORTES: Tatto diz que chegou ao limite e prefeitura deve renovar mais uma vez contratos Renovações com empresas de ônibus terão de ser emergenciais já que máximo permitido de  aditamentos foi alcançado. Secretário disse em entrevista que tarifa zero será “inevitável”. ADAMO BAZANI Barrado desde 11 de novembro de 2015 pelo TCM – Tribunal de Contas do Município, o processo de licitação do sistema de transportes da capital paulista, que deve definir o modelo de prestação de serviços por ônibus pelos próximos 20 anos com os contratos renováveis por mais 20 anos, segue sem nenhuma definição.  O conselheiro Edson Simões, apontado como desafeto político do prefeito Fernando Haddad, levantou 49 questões sobre o processo de licitação e no dia 18 de novembro, o plenário do TCM referendou a posição de Edson Simões, acrescentando ainda outras 13 dúvidas a respeito dos três editais do sistema: para linhas estruturais, locais de articulação e locais de distribuição. Por causa desta demora, a Prefeitura de São Paulo deve mais uma vez renovar entre os meses de maio e julho pelo menos 21 contratos de operação com as empresas de ônibus tradicionais e as empresas que surgiram a partir das cooperativas, mudança esta … Continue lendo