Produção de ônibus acumula queda de 43,5%, de acordo com Anfavea

Ônibus da Scania. Montadora foi a única a registrar alta, mas volume de venda é menor que das concorrentes. Empresa atua em segmentos de médios e pesados.

Pior cenário ainda é em relação aos ônibus urbanos

ADAMO BAZANI

A Anfavea – Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores divulgou nesta quarta-feira, 6 de abril de 2016, o balanço de produção e licenciamentos de veículos, referente aos meses de janeiro, fevereiro e março deste ano.

Em relação aos segmentos de veículos transporte coletivo, a queda de produção de ônibus no primeiro trimestre de 2016 foi de 43,5% em comparação ao mesmo período de 2015, que já foi um ano negativo para indústria automobilística, em especial, de veículos pesados, como ônibus e caminhões.

A queda de produção de caminhões nesse primeiro trimestre foi de 35,2% em relação ao mesmo período de 2015.

Foram produzidos de janeiro a março de 2016, 4.339 ônibus, entre urbanos e rodoviários, e 15.113 caminhões.

Em relação aos ônibus ainda, o segmento de veículos urbanos foi o que apresentou a pior queda, com baixa de 47,4% e 3.211 unidades totais.

A produção de ônibus rodoviários teve baixa de 28,7%, acumulando 1.128 veículos.

A diferença se explica pelo fato de o transporte urbano representar o maior volume na indústria de ônibus no país e requerer mais investimentos, inclusive do poder público, em mobilidade urbana, como em estruturas a exemplo de BRTs – Bus Rapid Transit, corredores de ônibus de maior capacidade.

Já as dificuldades de financiamento e a situação econômica explicam a baixa geral na produção de ônibus, independentemente do segmento.

Ainda de acordo com a Anfavea, a produção de todo o segmento automotivo, incluindo carros, comerciais leves, ônibus e caminhões registrou queda de 27,8 no primeiro trimestre

LICENCIAMENTOS DE ÔNIBUS:

Acompanhando o ritmo de produção, os licenciamentos de ônibus também tiveram queda. A baixa foi de 47,8% no primeiro trimestre de 2016.

Segundo dados da Anfavea, no acumulado do trimestre, todas as montadoras registraram queda com exceção da Scania:

1º) Mercedes-Benz: 1.429 ônibus licenciados, queda acumulada de 42,4%

2º) MAN – Volkswagen – Caminhões & Ônibus: 503 ônibus licenciados, queda acumulada de 61,1%

3º) Agrale (incluindo os minionibus montados Volare): 469 ônibus licenciados, queda acumulada de 29%

4º) Volvo: 146 ônibus licenciados, queda acumulada de 54,8%

5º) Iveco: 115 ônibus licenciados, queda acumulada de 70,1%

6º) Scania: 53 ônibus licenciados, alta acumulada de 15,2%

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes.

1 Trackback / Pingback

  1. MAN está com 80% de ociosidade e quer Virar a Chave | BLOG PONTO DE ÔNIBUS

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: