Manual de segurança viária da Noruega deve ser usado por autoridades de trânsito e transportes em São Paulo

Pedestre ao lado de ônibus na Noruega. País reduziu números de acidentes nos trânsito e nos transportes após estudos.

Publicação é considerada entre os especialistas como a “bíblia” dos planejadores de trânsito em diversas partes do mundo. Blog Ponto de Ônibus traz manual na íntegra traduzido

ADAMO BAZANI

As autoridades de trânsito de São Paulo devem utilizar um apoio internacional na literatura para tomar medidas que ampliem a segurança para pedestres, ciclistas, passageiros do transporte público, motociclistas e motoristas.

Nesta semana foi apresentado para técnicos do Detran –SP – Departamento de Trânsito do Estado de São Paulo, da CET – Companhia de Engenharia de Tráfego e da SPTrans – São Paulo Transporte, o Manual de Medidas de Segurança Viária, desenvolvido pelo Instituto de Economia do Transporte da Noruega – TOI.

O manual é usado atualmente não apenas por gestores públicos de trânsito, mas por prestadores privados de serviços de transportes de passageiros e de cargas.

A apresentação ocorreu na última quinta-feira, 17 de março de 2016, pelo diretor-geral da Fundação Mapfre, Jesus Monclús, em São Paulo.

A publicação reúne 1088 páginas e explicações sobre 140 medidas para reduzir o número de acidentes. As recomendações possuem o respaldo de dois mil estudos realizados desde 1960, incluindo estatísticas, exemplos de casos, indicadores e opiniões de analistas de diversas partes do mundo. O manual tem as assinaturas de quatro especialistas considerados renomados: Rune Elvik, Alena Høye, Truls Vaa e Michael Sørensen. O Blog Ponto de Ônibus traz a versão completa traduzida para o Português (ver abaixo).

Os dados foram revisados e atualizados. Há também ensaios sobre como devem ser os procedimentos de socorro nos principais tipos de acidentes e os exemplos mais eficientes para ampliar a segurança na operação de transportes coletivos.

De acordo com estimativa da fundação Mapfre o Brasil tem entorno de 400 mil mortes no trânsito por ano. Os gastos são em média de US$ 8,21 bilhões, contando os custos sociais, como a perda da produtividade dos acidentados, muitos que se tornam inválidos do ponto de vista laboral.

CONFIRA O MANUAL:

MANUAL DE SEGURANÇA VIÁRIA – Instituto de Economia do Transporte da Noruega (TOI)

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

1 comentário em Manual de segurança viária da Noruega deve ser usado por autoridades de trânsito e transportes em São Paulo

  1. Para toda e qualquer operação ou ação da Autoridade de Trânsito, deverá levar em conta mensurável o comportamento Cultural de seus Cidadãos para o “fenômeno” Trânsito !

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: